MED fecha Junho com chave d’ouro

MED fecha Junho com chave d’ouro

398
PARTILHE
O MED arranca no dia 30 e promete arrastar multidões até Loulé

World music, fado, exposições, artesanato, workshops, gastronomia e até sensibilização ambiental, tudo cabe num festival como o MED.

O evento, que acontece nos dias 30 de Junho, 1, 2 e 3 de Julho, vai animar a Zona Histórica de Loulé com propostas que vão desde sonoridades que cheiram a terras distantes ao mais tradicional fado, que é tão português.

São quatro dias em que se promete um programa à medida de todos e cada um, desde os mais pequenos aos mais crescidos. Este ano com dois espaços alternativos em termos musicais, o Palco Jardim e o Palco Bica, onde o forte é mesmo a world music que continua a dar cartas mundo fora com a descoberta de valores escondidos que o MED traz ao Algarve.

O fado já não é novidade mas está de volta depois de ter sido integrado no MED em 2015, este ano conta com um espaço próprio nos Claustros do Convento Espírito Santo: MED Fado. Por este palco vão passar Pedro Viola e Teresa Viola (30 de Junho), Ana Marques e Sara Gonçalves (1 de Julho) e Isa de Brito e Hélder Coelho (2 de Julho), acompanhados à guitarra por Ricardo Martins e Nuno Martins. Esta será uma homenagem a esta manifestação cultural portuguesa, distinguida pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade.

- Pub -

Outra das novidades de 2016 é o Off MED. Através de uma parceria com o Bafo de Baco, o emblemático bar da cidade de Loulé, é apresentado um programa alternativo fora do recinto do MED, com concertos que decorrem neste espaço localizado na Avenida Afonso de Albuquerque.

O Bilhete MED não dá acesso a estes concertos. Os bilhetes para o Off MED são adquiridos no local.

Conheça toda a programação deste festival clicando aqui.

De volta está também o copo ecológico e a integração no Movimento “Zero Desperdício”. Lançado em 2014, este copo permitiu reduzir a produção de plástico em quase uma tonelada por noite, o que tem um impacto significativo não só no ambiente mas também nos custos com a recolha dos resíduos.

Recorde-se que o MED foi um dos eventos pioneiros em Portugal a aderir ao copo ecológico, manifestando, desde logo, uma preocupação pelas questões ambientais que, de resto, são indissociáveis do seu conceito.

O primeiro dia deste festival é grátis, mas sem contar com a abertura, em estilo open day, o MED vai custar a partir de hoje e para o bilhete diário 12 euros. Para os três dias o custo é de 30 euros. A compra pode ser realizada no Cine-Teatro Louletano, nos locais habituais, na BOL – Bilheteira Online e no local (nos dias do festival).

Facebook Comments

Comentários no Facebook