PSP detém 12 pessoas por crime de contrafacção em Lagos

PSP detém 12 pessoas por crime de contrafacção em Lagos

439
PARTILHE
O material apreendido pela PSP em Lagos
O material apreendido pela PSP em Lagos

Foram detidos em Lagos 12 pessoas, quatro de nacionalidade portuguesa e oito estrangeiros, com idades entre os 26 e os 54 anos, por contrafacção de artigos de vestuário. A acção da PSP contou com a colaboração da Polícia Marítima e de um perito nomeado como representante de diversas marcas de vestuário e artigos de vestuário.

No decurso de uma operação de fiscalização, refere a informação veiculada pela PSP, a força policial “veio a verificar que os suspeitos se encontravam na via pública, tendo na sua posse vários artigos, nomeadamente roupas de marca e artigos de vestuário também de marca, parte desses expostas para vendas, outros camuflados em sacos de plástico, com vista à posterior venda com valor claramente inferior ao preço de mercado”.

Os detidos exibiam artigos de diversas marcas, para venda, estes com fortes indícios de serem contrafeitos e, de acordo com a mesma fonte, “por não ter sido apresentado aos elementos policiais qualquer documento comprovativo que os autorizasse à venda, nem qualquer outro documento relativo ao local e empresa de aquisição dos artigos e, ainda, por estar presente um representante de diversas marcas dos respectivos artigos, após a devida peritagem e exercício do direito a procedimento criminal, procedeu-se às respectivas detenções e apreensão dos respectivos artigos, contabilizando-se 1.276 artigos apreendidos (602 malas, 268 pólos, 238 carteiras, 66 símbolos de marcas registadas, 64 bonés, 12 colunas, 10 toalhas, oito auscultadores, sete cintos e um par de calçado desportivo”.

No espaço de duas semanas a PSP tem vindo a intensificar a sua actividade de fiscalização, contabilizando neste período três acções de relevo no combate à contrafacção, procurando dar resposta adequada a este tipo de ilícitos, particularmente sentidos nesta época do ano.

- Pub -

A força policial adianta que vai continuar particularmente atenta e que a actividade de controlo nesta área estará intensificada.

Facebook Comments

Comentários no Facebook