Vila Real constitui Conselho Estratégico para gerir turismo no município

Vila Real constitui Conselho Estratégico para gerir turismo no município

416
PARTILHE
os agentes do sector reconhecem que a taxa turística no concelho permitirá a dinamização de um turismo de qualidade e reforçará a promoção do destino
Os agentes do sector reconhecem que a taxa turística no concelho permitirá a dinamização de um turismo de qualidade e reforçará a promoção do destino

A Câmara de Vila Real de Santo António (VRSA) assinou um memorando de entendimento com os hoteleiros e agentes imobiliários com vista à criação do Conselho Estratégico Municipal Turístico.

A nova estrutura tem como metas o desenvolvimento sustentável de VRSA em termos de qualidade, competitividade e diferenciação turística e decorre da implementação da taxa turística municipal, cuja aplicação prevê a criação de um fundo para a gestão das receitas obtidas.

Com este acordo, os agentes do sector reconhecem que a taxa turística no concelho permitirá a dinamização de um turismo de qualidade e reforçará a promoção do destino, aumentando a sua atractividade.

“A receita da taxa vai ser reinvestida no sector através de criação de um fundo que permita a animação e a promoção turística, bem como a realização de alguns eventos, que deverão ser auto-sustentáveis. Este conselho irá precisamente permitir que o município decida, em conjunto com os hoteleiros, onde reinvestir esse dinheiro”, precisou Luís Gomes, presidente da Câmara de VRSA.

- Pub -

De forma a salvaguardar os compromissos já assumidos entre as unidades turísticas e os operadores, a taxa só será cobrada a partir do dia 1 de Janeiro de 2017.

O memorando reconhece ainda que o elevado número de visitantes tem importância clara na criação de postos de trabalho e de riqueza
O memorando reconhece ainda que o elevado número de visitantes tem importância clara na criação de postos de trabalho e de riqueza

Ao mesmo tempo, o valor da taxa turística (1 euro) a aplicar em unidades hoteleiras e de alojamento local será reduzido em 50 por cento (ficando em 50 cêntimos) para os hóspedes com mais de 60 anos, no período de época baixa, entre 30 de Outubro e 31 de Março, de forma a não prejudicar as unidades durante o Inverno.

O memorando reconhece ainda que o elevado número de visitantes tem importância clara na criação de postos de trabalho e de riqueza, mas tem implicado uma sobrecarga dos equipamentos municipais, pelo que a aplicação da taxa permitirá criar um fundo para a sua manutenção.

Em paralelo, os hoteleiros chegaram a acordo com a autarquia de VRSA para dar seguimento à instalação de estacionamento tarifado em Monte Gordo, a valores comportáveis, a fim de se assegurar a rotatividade de lugares e impedir o problema do parqueamento desregrado nos meses de Verão.

A medida destina-se ainda a melhorar a circulação pedonal e as acessibilidades à vila e será aplicada nas ruas de Monte Gordo com maior procura, entre 1 de Junho e 15 de Setembro.

Trabalhadores do sector do turismo com condições especiais de estacionamento em Monte Gordo

A autarquia de VRSA vai criar, em Monte Gordo, uma bolsa de estacionamento reservada aos trabalhadores do comércio, hotelaria e serviços.

O acesso ao parque terá o custo de 5 euros por mês e destina-se a facilitar a mobilidade e o estacionamento, durante a época de Verão, a todos os que vivem da actividade turística. Esta bolsa encontrar-se-á em funcionamento entre os dias 1 de Junho e 15 de Setembro.

Ao mesmo tempo, abre ao público, no dia 1 de Junho, uma bolsa de estacionamento gratuita e de acesso universal na zona Poente de Monte Gordo, com capacidade para 250 viaturas.

Facebook Comments

Comentários no Facebook