Feira da Caça, Pesca e Mundo Rural abre as portas hoje em...

Feira da Caça, Pesca e Mundo Rural abre as portas hoje em Tavira

401
PARTILHE
Feira é motivo de visita a tavira para milhares de pessoas ano após ano

A Federação de Caçadores do Algarve (FCL), a maior do país, comemora este ano 25 anos de existência numa luta sem quartel em prol da caça enquanto actividade, dos caçadores, da natureza e da sustentabilidade do mundo rural.

A assinalar a data, o Algarve volta a ter em Tavira para mostrar aos algarvios e aos turistas a Feira da Caça, Pesca e Mundo Rural que atinge nesta edição 21 anos de existência e que significa para o Algarve a manutenção por mais de duas décadas do maior certame do género a nível nacional.

Numa organização da FCL, a feira terá este ano 15 mil metros quadrados de área expositiva no Parque de Feiras Exposições de Tavira, em Vale Formoso, onde se poderão encontrar 180 stands expositivos e muitas atracções capazes de agradar a todos, desde os mais pequenos aos graúdos, passando pelos aficionados da caça e pesca até aos amantes dos animais e mesmo àqueles que querem apenas ver e ouvir espectáculos de referência.

A feira vai estar aberta entre os dias 8 (a partir das 18.30 horas) e 10 de Junho, com um horário de abertura do salão de exposições a partir das 19 horas no primeiro dia, das 14.30 horas no sábado, dia 9, e das 11 horas no domingo, dia de encerramento da mostra.

- Pub -

Investimento diminui mas qualidade mantém-se

Vítor Palmilha é o homem por detrás da organização do evento há já 21 anos

O dinheiro disponível para investir no certame diminui em cerca de 20 mil euros, de 200 para 180 mil euros, “fruto dos tempos pouco abonados que vivemos”, refere Vítor Palmilha, presidente da Federação de Caçadores do Algarve, “mas mantivemos a qualidade e a dimensão da feira”, reforça naquilo que considera “mais uma prova da capacidade de esforço da federação de caçadores e do empenho das entidades envolvidas no certame, nomeadamente a Câmara de Tavira”.

Exposição de animais exóticos é a grande novidade da programação

A Feira da Caça, Pesca e do Mundo Rural nunca desilude os visitantes e 2016 não será excepção. Desta vez a grande novidade na programação é a exposição de animais exóticos, que junta às já habituais aves de rara beleza de outras paragens do mundo, um conjunto alargado de animais pouco usuais por terras lusas, como as alpacas, os lamas, as renas ou cangurus, que farão as delícias de todos a par dos arruis, das zebras, dos yacks tibetanos e dos kobus defassa e muitos mais.

Quanto à programação propriamente dita, haverá lugar para a visita do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural na tarde do último dia do certame, cuja inauguração e encerramento serão feitos pelo presidente da câmara local Jorge Botelho.

Wanda Stuart, sevilhanas e flamenco animam o palco principal em horário nobre 

Wanda Stuart actua no certame algarvio dedicado à Caça e ao Mundo Rural

A Feira da Caça, Pesca e Mundo Rural convida sempre à animação e a somar às diversas demonstrações culturais de fado, folclore e aos muitos momentos de animação do recinto, o palco principal do certame acolhe na sexta-feira, pelas 23 horas, um espectáculo de flamenco e sevilhanas e no sábado, às 22.45, a voz de Wanda Stuart.

Oferta diversificada garante o sucesso

A diversidade de propostas e oferta expositiva da Feira de Caça, Pesca e Mundo Rural é o segredo por detrás do sucesso sucessivo de um evento cuja dimensão “ultrapassou tudo o que eu um dia podia ter sonhado”, refere Vítor Palmilha, que organiza a mostra desde o início.

Desta feita, a somar às competições e exposições animais que vão desde provas de galgos e de cães coelheiros, ao concurso de matilhas, demonstrações de cães de parar e mostras de ovelhas churras, cães, matilhas, há demonstrações de pesca a corrico com amostra, um concurso de mel do Algarve e torneios de sueca e de malha.

Por entre todo este conjunto variado de propostas, espaço ainda para ver a unidade cinotécnica da GNR em acção, para ver e ouvir colóquios e sessões de esclarecimento e para assistir à final do Campeonato Regional Santo Huberto de Caça Associativa dos Colos.

Feira é motivo de orgulho para Tavira e para o Algarve

Para o director regional de Agricultura e Pescas, Fernando Severino, presente na conferência de imprensa de apresentação da feira que decorreu em Tavira, a feira é “motivo de orgulho para Tavira e para o Algarve e mostra bem a importância que se dá às actividades ligadas à agricultura, pescas, cinegética e silvicultura no Algarve”.

Já Jorge Botelho, autarca de Tavira, confirma que “a feira se manterá em Tavira e contará com o apoio da Câmara até ao fim do seu mandato actual”, que ocorrerá em Outubro de 2017. Está assim garantida a próxima edição do certame por terras do Gilão.

Jorge Botelho destaca que o sector da caça e o mundo rural têm “uma grande importância”, sublinhando que “aqui em Tavira e no Algarve os caçadores têm uma grande dinâmica, é um sector que nós queremos ver crescer”, referiu na apresentação do evento.

“Tavira não é só cultura, turismo e praia. Tavira tem mais de 90% do seu território em Mundo Rural e serra. Eu, como parceiro me confesso, estamos cá e iremos fazer tudo para que a feira decorra com o sucesso habitual”, conclui o autarca.

Facebook Comments

Comentários no Facebook