Sabe quanto vai poupar em portagens? O POSTAL fez as contas todas...

Sabe quanto vai poupar em portagens? O POSTAL fez as contas todas (com infografias)

1263
PARTILHE
Fique a saber no POSTAL quanto custará cada portagem e quanto poupa nas infografias que criámos para esclarecer todas as dúvidas (ver infografias no fim da notícia)

O Governo decidiu baixar as portagens das auto-estradas do interior do país e do Algarve, o diploma legal que dará corpo à alteração está anunciado para entrar em vigor em Agosto deste ano e estamos, por isso, a dias de ver reduzido o valor que pagamos quando passamos em cada pórtico da A22 (Via do Infante).

A redução estipulada por igual para todo o país e para todos os pórticos das diversas auto-estradas numa espécie de aplicação cega de um princípio da igualdade – apenas formal e quantitativa – é de 15%, deveras difícil de justificar a não ser que o admitamos como conceito fixo e insusceptível de aplicação criteriosa que o obrigue na aplicação a maiores esforços para que atinja o seu objectivo último que é a igualdade substancial.

Mas o que são na realidade esses 15%, o que significam e o que pesam em cêntimos, (porque a redução por pórtico nunca atinge 1 euro em qualquer classe de veículos na A22) na carteira dos algarvios? A esta pergunta o POSTAL dá resposta em três infografias que mostram o preço actual das portagens, o preço a ser pago com a redução e o valor poupado pelos condutores em cada pórtico.

Os valores em destaque

- Pub -

Na classe 1 a poupança mais elevada é de 30 cêntimos, no pórtico de Castro Marim, e a mais baixa no pórtico de Faro / Loulé, onde cada condutor desta que é a categoria de veículos mais abrangente, poupará 6 cêntimos.

Mas vamos a casos concretos: para um trabalhador que resida em Faro e trabalhe em Albufeira, a poupança diária será de 52 cêntimos e a mensal de 11,44 euros. Se trabalhar em Tavira este residente em Faro vai poupar por dia 70 cêntimos e por mês 15,4 euros.

Já se o trabalhador residir em Portimão e trabalhar em Albufeira a ida para o trabalho 22 dias por mês, pela via do infante, permitirá uma poupança, com as reduções, de 80 cêntimos por dia e 17,60 euros por mês.

Na classe 2, muito importante para quem tem empresas de transporte de pessoas e mercadorias e tem de fazer contas à relação rapidez / custo na distribuição, uma empresa de congelados que se desloque de Vilamoura a Vila Real de Santo António de manhã para iniciar a volta de distribuição, regressando depois a Vilamoura pela EN 125 fazendo todas as paragens necessárias a servir os clientes, poupará diariamente 1,25 euros em custos de portagens. Se fizer esta volta todos os dias da semana a poupança atinge 27,5 euros por mês.

Mas quanto vamos pagar nestes casos mensalmente, vale a pena escolher a A22?

Vistas as poupanças a A22 será competitiva a partir de Agosto? A resposta, nesta análise do POSTAL, passa por calcular os custos com portagens, já considerados os descontos, para os mesmos percursos apresentados anteriormente.

Assim, no caso do trabalhador residente em Faro e a trabalhar em Albufeira, vai desembolsar diariamente para ir trabalhar 2,90 euros e mensalmente 63,80 euros. Já no caso de trabalhar em Tavira terá de gastar, respectivamente, 3,90 e 85,80 euros  

Se residir em Portimão e trabalhar em Albufeira a ida para o trabalho, 22 dias por mês pela Via do Infante, soma diariamente um desbaste na carteira de 4,50 euros e de 99 euros por mês.

Para o caso exemplo da empresa que circula com um veículo classe 2 escolhido pelo POSTAL, o custo diário da deslocação soma um encargo de 7,07 euros e se o fizer diariamente durante a semana por um mês o embate financeiro será de 155,54 euros.

A questão da competitividade ou não da A22 em termos reais decidirá se há razões para considerar a redução de portagens uma resposta adequada do Governo aos problemas dos algarvios nesta matéria. Há razões para falar em vitória de António Costa, do PS e dos partidos que suportam o Governo PCP e BE?

Basta olhar para estes casos escolhidos aleatoriamente pelo POSTAL para perceber que as poupanças são pouco relevantes e que a maioria das pessoas e empresários vão considerar que o custo associado à utilização frequente da A22 não são a partir de Agosto competitivos.

Com os 15% da redução a ficarem muito abaixo da possibilidade de redução enquadrada pelo Governo de até 50%, resta concluir o óbvio, nem a A22 é alternativa à EN125, nem será após os descontos de miséria concedidos pela equipa de António Costa e o seu suporte parlamentar de PS, PCP e BE, o mesmo se aplicando à sua competitividade face à nacional 125.

A pergunta que se coloca é a de saber se os algarvios deveriam agradecer estes descontos face aos custos efectivos de utilização frequente da A22 ou se deveriam manter uma justa luta pelo fim das portagens. A resposta a cada um.

Veja em pormenor os preços actuais, os novos e os descontos em cada pórtico da A22:

Preços actuais das portagens (CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VER EM PORMENOR) Fonte: EUROSCUT / VIA LIVRE – tratamento de dados e infografia POSTAL

 

 

 

 

 

 

 

 

Novos preços das portagens (CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VER EM PORMENOR) Fonte: EUROSCUT / VIA LIVRE – tratamento de dados e infografia POSTAL

 

 

 

 

 

 

 

 

O valor dos descontos de 15% (CLIQUE SOBRE A IMAGEM PARA VER EM PORMENOR) – Fonte: EUROSCUT / VIA LIVRE – tratamento de dados e infografia POSTAL

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Comentários no Facebook