Tomás Luís: o tenista algarvio Campeão Nacional à conquista da Europa

Tomás Luís: o tenista algarvio Campeão Nacional à conquista da Europa

966
PARTILHE
Tomás Luís é campeão nacional de Sub-14 em singulares e pares mistos (Foto: José Rasquinho | United Photo Press)

O Algarve continua a marcar pontos na área desportiva. Desta vez, no Ténis. Chama-se Tomás Luís, é o actual campeão nacional da modalidade no escalão de Sub-14 em duas categorias distintas e acaba de arrecadar, este fim-de-semana, o primeiro título internacional da carreira, aos 14 anos.

Em Portugal, o jovem de Tavira conquistou o lugar mais alto do pódio em singulares e em pares mistos, com Maria Ribeiro, do Clube de Ténis de Santarém, no Campeonato Nacional que se realizou em Setúbal, entre 12 e 16 de Julho.

“O Tomás é um jogador bastante inteligente, esforçado, disciplinado e com grande capacidade de trabalho”, diz João Romeira, treinador do atleta do Clube de Ténis de Tavira que “no último ano e meio tem tido uma evolução brutal”.

O treinador afirma que Tomás Luís “é um atleta do melhor que temos a nível nacional” (Foto: José Rasquinho | United Photo Press)

O melhor resultado que Tomás Luís tinha alcançado nos campeonatos nacionais foi a chegada aos quartos-de-final no escalão de Sub-12, até se tornar no “número 1” dois anos mais tarde. Entre diversos títulos conquistados, tais como o Campeonato Regional Individual em todas as variantes, o Campeonato Regional Sub-14 de equipas e de Seniores da 3ª Divisão, o tenista conseguiu, nos últimos tempos, impor-se frente aos antigos campeões nacionais. “O Ténis significa muito para mim, pois já me deu várias alegrias”, diz o jovem.

- Pub -

“Nos últimos anos o Tomás estava entre os 20 melhores jogadores do país na sua idade mas agora está entre os 3 melhores no ranking. É um atleta do melhor que temos a nível nacional”, acrescenta o treinador.

Dentro de campo ‘imponente’, fora dele ‘extrovertido’

Roger Federer é o jogador de referência do jovem algarvio (Foto: José Rasquinho | United Photo Press)

“Fora de campo, o Tomás é um miúdo extrovertido, que gosta de brincar e que está bem com toda a gente”. É desta forma que João Romeira, treinador do jovem tavirense há cerca de um ano e meio, quando este trocou o Tavira Racket Club pelo Clube de Ténis de Tavira, descreve o actual campeão nacional.

Ainda assim, na hora da verdade, não há tempo para brincadeiras. “É muito focado. Dentro de campo é um jogador imponente pela sua potência, joga com muita intensidade e bate a bola muito forte”, diz João Romeira.

Tomás Luís cresceu a ver o irmão a jogar Ténis e com apenas 5 anos, ainda no infantário, quis experimentar também. “Adorei”, confessa. Dois anos mais tarde começou a competir e aos 14 quer fazer do Ténis profissão.

Tomás Luís tem de dividir o seu tempo livre entre o Ténis e os estudos (Foto: José Rasquinho | United Photo Press)

Entre aulas em grupo, individuais e de preparação física, Tomás treina, no mínimo, cerca de 15 horas por semana, o equivalente a três horas diárias, mais os fins-de-semana de competições. “Fora a escola”, lembra o treinador. Tomás confessa que “com alguma dificuldade” consegue conciliar os estudos com a actividade desportiva, mas que, apesar de ser “bom aluno”, “se houvesse mais ajuda da escola seria muito mais fácil” e o seu trabalho “seria mais produtivo”. Tomás tem a ambição de ingressar, com bolsa, numa universidade nos Estados Unidos, onde pode continuar a praticar a modalidade e a estudar em simultâneo.

Carreira internacional

O atleta do Clube de Ténis de Tavira está neste momento na Irlanda a disputar dois torneios com os melhores jogadores da Europa. No plano individual, Tomás Luís foi eliminado do primeiro torneio na segunda ronda, frente ao primeiro cabeça-de-série da prova, um atleta francês que “está no Top100 dos melhores da Europa”, diz João Romeira. Contudo, na variante de pares, o algarvio levou a melhor sobre todos os adversários e, juntamente com o britânico Joel Pierleoni, conquistou o primeiro título internacional da carreira no Dublin Week 1.

O atleta do Clube de Ténis de Tavira vai tentar vencer o segundo torneio em Dublin, que se realiza a partir desta segunda-feira (Foto: José Rasquinho | United Photo Press)

“O Tomás tem surpreendido muita gente, eu próprio ainda não consegui perceber muito bem qual é o limite dele mas tem potencial para conseguir mais e melhor”, garante o treinador.

A partir do próximo ano Tomás sobe para o escalão de Sub-16 e a aposta passa a ser a internacionalização, com o objectivo de ganhar visibilidade no estrangeiro.

O segundo torneio em Dublin arranca esta segunda-feira e “se as coisas lhe correrem bem, pode sair vencedor”, perspectiva João Romeira.

(Com Ricardo Claro)

Facebook Comments

Comentários no Facebook