Acesso directo de Faro à Via do Infante? E as miseráveis estradas...

Acesso directo de Faro à Via do Infante? E as miseráveis estradas do concelho de Faro?

560
PARTILHE
Alfredo Cravador *

O Correio de Faro noticiava na sua edição de Julho uma reivindicação do Presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, junto do Secretário de Estado Guilherme d’Oliveira Martins, para que seja construída uma ligação directa à Via do Infante a partir da nova rotunda do Chelote (a que permite a ligação da Variante Norte, recentemente inaugurada, à Nacional nº 2 no troço que liga Faro à A 22): “…o tão almejado acesso directo de Faro à Via do Infante, uma obra estruturante e que validaria finalmente um acesso mais rápido à Via do Infante, uma ligação do Aeroporto à A22 e, naturalmente, a Espanha” (sic). É de pasmar!

Regressa um velho projecto que na altura critiquei num artigo publicado no diário do SUL em 1 de Junho de 2001 (Prepara-se na Serra do Caldeirão mais um atentado ao nosso património natural). Sou um utilizador diário desse troço da N2 até à rotunda do aeroporto e tenho cronometrado oito minutos respeitando todos os limites de velocidade, média de 50 viagens! Quando o tráfego é mais reduzido sete minutos, quando a circulação é mais intensa com paragens nos semáforos (para a Conceição de Faro e para o Patacão), 9-10 minutos. Em nenhuma hora do dia, dia da semana ou época do ano há engarrafamentos, cinco a seis é o número máximo de carros que se juntam num dos semáforos. Então para quê massacrar mais esta região com betão e incomodar toda a população que vive ou utiliza terrenos, lojas, restaurantes, serviços circundantes? No limite duas rotundas nos semáforos e penso que nem isso se justifica. Para os turistas ganharem um minuto, talvez dois circulando a 160 km/h?

Num país falido há dinheiro para executar estas ideias saloias de “novo rico”? Pois se é possível arranjar dinheiro, Sr. Presidente, que se reconstruam todas as estradas em estado vergonhoso, inqualificável, lastimável do Concelho de Faro, que por ordem e incompetência dos serviços camarários foram arruinadas e que a cada remendo pioram. E as ruas de todas as povoações do Concelho. Isso sim, seria uma obra estruturante, útil aos milhares de habitantes que vivem o martírio diário de as ter que frequentar.

Aconselho o Sr. Presidente a viajar num carro utilitário, por exemplo entre Santa Bárbara de Nexe e Estoi, entre Estoi e Conceição de Faro continuando pela M518, entre o Patacão e Santa Bárbara de Nexe pela 520, entre Santa Bárbara de Nexe e Goldra de Cima pela Rua de S. Brás e 520. Enfim um pequeno resumo: Estoi-Pechão N2-6; Estradas Municipais 516; 519; 519-1; 520; 520-2; 520-3; 523; 517; CM 2009; CM 1305; CM 1306; CM 1314 etc.

- Pub -

Haverá alguma digna dum país europeu? Só conta Aeroporto A22 hotéis praias? Existe uma população algarvia permanente a viver no Concelho de Faro, Sr. Presidente, e a circular em estrada e ruas do 3º mundo.

* Professor catedrático jubilado

Facebook Comments

Comentários no Facebook