Apoio domiciliário do SNS chega a 750 pessoas na região

Apoio domiciliário do SNS chega a 750 pessoas na região

466
PARTILHE
750 pessoas recebem cuidados domiciliários como resultado da acção da ARS/Algarve

- Pub -

As equipas do Serviço Nacional de Saúde que prestam apoio domiciliário a pessoas com carência de cuidados continuados de saúde levam o seu trabalho de grande mérito a cerca 750 pessoas em situação de dependência, revelou a Administração Regional de Saúde do Algarve (ARS/Algarve).

Os cuidados, esclarece a entidade responsável pela área da saúde na região, destinam-se a pessoas “em distintas fases de evolução da respetiva doença” e que “carecem de apoio diário e prestação de cuidados de saúde de proximidade nos seus domicílios”.

As Equipas de Cuidados Continuados Integrados (ECCI) das Unidades de Cuidados na Comunidade da Região do Algarve, dão cobertura às populações de todos os concelhos do Algarve.

No âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), as ECCI existentes no Algarve detêm actualmente 32 contratos para a prestação de cuidados no domicílio, distribuídos pelos três Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) (Barlavento, Central e Sotavento), que abrangem todo o território e prestam cuidados de saúde e de apoio social em todos os concelhos. Para além de tais Equipas, existem ainda duas Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos, uma no ACES Sotavento e outra no ACES Barlavento, sendo que a capacidade máxima instalada destas equipas é de aproximadamente mil utentes, revela a ARS.

A ARS/Algarve destaca que “o Algarve é a Região do país que neste momento apresenta a maior cobertura de população em termos de apoio domiciliário em cuidados continuados, cumprindo assim um dos objectivos específicos da RNCCI que é a manutenção das pessoas com perda de funcionalidade, ou em risco de a perder, no domicílio, através do apoio e prestação de cuidados dos profissionais de saúde das ECCI.”

Facebook Comments

Comentários no Facebook