Festival Verão Azul anima Faro, Lagos e Loulé durante sete semanas

Festival Verão Azul anima Faro, Lagos e Loulé durante sete semanas

537
PARTILHE
O festival arrancou em 2010 pela mão da associação cultural casaBranca

A sétima edição do Festival Verão Azul arranca a 17 de Setembro e estende-se até 6 de Novembro, levando até Lagos, Loulé e Faro várias propostas artísticas contemporâneas, com concertos, exposições, performances e documentários.

O festival, que arrancou em 2010 pela mão da associação cultural casaBranca, dinamiza vários concertos, exibição de documentários, espectáculos, workshops para crianças e uma exposição de fotografia, informou esta quinta-feira a organização.

Durante as sete semanas, será possível ver uma exposição de fotografia, uma performance com 100 pessoas da comunidade local de Loulé, um espectáculo da coreógrafa Cláudia Dias e outro de Vera Mantero, concertos de Rodrigo Amado, de Black Bombaim e do saxofonista Colin Stetson.

Segundo o membro da direcção da casaBranca, Mónica Samões, o festival procura reunir no Algarve criações artísticas contemporâneas, investindo em artistas com “linguagens menos convencionais”, dando mais visibilidade a trabalhos que normalmente são “mais marginais”.

- Pub -

“O objectivo é também descentralizar a criação artística contemporânea e, ao mesmo tempo, criar sinergias e redes de circulação deste tipo de trabalhos”, disse à agência Lusa Mónica Samões.

O festival arranca a 17 de Setembro, em Loulé, com a inauguração, na Casa do Castelo, da exposição de fotografia de André Uerba, Patrícia Almeida, Vasco Célio e Andrej Djerkovic “Começar do Zero”, até 22 de Outubro, seguindo depois para o Centro Cultural de Lagos, a 27 do mesmo mês, terminando a 30 de Dezembro.

Na área do cinema, serão exibidos, em Loulé e Lagos, os documentários “Traces of a Diary”, de Marco Martins e André Príncipe, e “Um Elefante na Sala”, de Helena Inverno e Verónica Castro.

Em Lagos, ainda serão exibidos “Deportado”, de Nathalie Mansoux, e uma sessão de ‘curtas’ de Bill Domonkos.

Na performance, Ana Borralho e João Galante vão desafiar 100 pessoas de diferentes profissões de Loulé a realizar uma “coreografia social de resistência”, em que é dado “espaço e voz a cada um dos participantes”, para falarem e se questionarem em torno da sua profissão, explanou Mónica Samões.

De acordo com este membro da direcção, as inscrições para a participação no espectáculo estão abertas até 16 de Setembro.

Segue-se um workshop, de 18 a 23 de Setembro, culminando o projecto com a apresentação final, no dia 24 do mesmo mês.

Faro recebe o festival de 27 a 29 de Outubro, com a performance “World of Interiors”, de Ana Borralho e João Galante, o espectáculo “Segunda-Feira: Atenção à Direita”, da coreógrafa Cláudia Dias, e o concerto do saxofonista Colin Stetson, que já colaborou com artistas como Tom Waits, Lou Reed e Arcade Fire.

Lagos é a última paragem do Verão Azul, com concertos de Black Bombaim e Rodrigo Amado, e o espectáculo “Os Serrenhos do Caldeirão”, de Vera Mantero, que reflecte sobre a desertificação e desumanização da Serra do Caldeirão.

O festival conta ainda com uma programação dedicada ao público infanto-juvenil, com um espectáculo, uma oficina, um concerto e a exibição do filme “O Rei e o Pássaro”, de Paul Grimault.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook