São Brás de Alportel: Programa solidário renova habitação de família carenciada

São Brás de Alportel: Programa solidário renova habitação de família carenciada

379
PARTILHE
Fachada da habitação antes e depois da intervenção

Uma família carenciada e a viver sem algumas das mais básicas condições de habitabilidade viu a sua casa renovada através do programa “Mão Amiga”, aprovado pela câmara de São Brás de Alportel em 2009.

“Melhorar as condições de habitabilidade dos agregados familiares residentes no município, que apresentem maior vulnerabilidade económica e social” é o grande objectivo deste programa, que desde a sua criação já apoiou 30 agregados familiares.

Desta feita o apoio foi concedido a uma família monoparental e com dois filhos, no valor de 18.300 euros, permitindo-lhe concluir uma obra que “havia ficado parada há duas décadas por escassez de recursos, vivendo desde então num espaço sem as mínimas condições”, referiu a autarquia em comunicado.

Interior da habitação antes e depois da intervenção

Com este apoio foi possível realizar, segundo o mesmo documento, “diversas intervenções, de forma a trazer mais dignidade à habitação”. Assim sendo foi criada uma rede de água e de esgotos, procedeu-se à instalação de electricidade, à aplicação de revestimentos interiores a nível de pavimento, à instalação sanitária, bem como a alguns trabalhos de carpintaria e serralharia.

- Pub -

Este apoio atribuído pelo município foi complementado com a colaboração de um grupo benemérito, “The Angels”, que permitiu dotar a casa de equipamentos de energias renováveis, que no futuro permitirão à família poupar na factura energética.

“São acções como esta que atribuem um sentido ainda mais forte ao trabalho que desenvolvemos todos os dias, ajudando quem mais precisa a ter mais dignidade e bem-estar no seu lar, que deve ser  um espaço onde as pessoas se sintam seguras e confortáveis, porque as pessoas estão sempre no centro das nossas preocupações”, garantiu o presidente da câmara, Vítor Guerreiro.

O programa de apoio “Mão Amiga” obedece a uma regulamento municipal que define critérios e prioridades e assume duas modalidades: através de apoio material ou técnico, prestado pelos serviços municipais, ou através de apoio financeiro destinado à concretização de obras, que são acompanhadas por uma equipa de técnicos da autarquia. As situações são devidamente analisadas pelos Serviços Sociais e pela Divisão Técnica Municipal, num valioso trabalho de parceria que tem permitido mudar a vida de muitas famílias.

Facebook Comments

Comentários no Facebook