Silves prepara actividades para assinalar aniversários de museus

Silves prepara actividades para assinalar aniversários de museus

385
PARTILHE
O Museu Municipal de Arqueologia de Silves foi inaugurado em 1990

O Museu Municipal de Arqueologia de Silves (MMAS) comemora o 26º aniversário no dia 3 de Setembro, data em que se celebra o Dia da Cidade.

A festa será assinalada com visitas gratuitas ao museu, entre as 10 e as 12 horas e as 14 e as 17 horas, havendo algumas visitas acompanhadas.

O MMAS foi inaugurado em 1990, tendo sido construído em torno do Poço-Cisterna Almóada dos séculos XII-XIII – descoberto após escavações arqueológicas decorridas nos anos 80 do século XX e hoje classificado como Monumento Nacional -, que se tornou a peça central da colecção e do discurso expositivo. Integra, também, a muralha da cidade do mesmo período, funcionando, assim, não só como um museu onde as colecções expostas são muito significativas, mas também como uma jóia do património islâmico em Portugal.

Este espaço museológico é parceiro da organização Museum With no Frontiers desde 2005, na secção Discover Islamic Art, e membro da Rede de Museus do Algarve desde Março de 2008.

- Pub -

Museu do Traje e das Tradições

O Museu do Traje e das Tradições, outro dos espaços museológicos de Silves, localizado em São Bartolomeu de Messines, celebra o 7º aniversário. O programa de actividades previsto inicia-se no dia 2 de Setembro, com a actividade “O museu, os sabores e as tradições”, que terá lugar entre as 20.30 e as 23 horas e conta com o apoio da Regionalarte e de Marília Louçã.

Cartaz da iniciativa

No dia 7 de Setembro, entre as 14 e as 17 horas, haverá um workshop de pintura em quadro de madeira intitulado “Os Rendilhados e as cores das Casas”. O evento destina-se a crianças entre os 5 e os 10 anos acompanhados por adultos, havendo um limite de 15 inscrições que deverão ser feitas até ao dia 5 de Setembro.

O Museu do Traje e das Tradições situa-se à entrada de São Bartolomeu de Messines, numa casa típica do interior algarvio, recuperada especialmente para este efeito.

O projecto de arquitectura é da autoria da arquitecta da Câmara de Silves, Carla Alfarrobinha, e o projecto da musealização é da autoria de Conceição Amaral, actual directora do Museu de Artes Decorativas Portuguesas – Fundação Ricardo Espírito Santo Silva e anteriormente directora do Museu Municipal de Arqueologia de Silves. Concebido com base no espólio legado ao Rancho de São Bartolomeu de Messines, este núcleo museológico exibe peças relacionadas com as tradições populares daquela vila, dos finais do século XIX, inícios do século XX.

Facebook Comments

Comentários no Facebook