Aquário para ‘humanizar’ Serviço de Oncologia do Hospital de Portimão

Aquário para ‘humanizar’ Serviço de Oncologia do Hospital de Portimão

497
PARTILHE
Aquário pretende minimizar o impacto em pessoas em grande sofrimento e que se submetem a tratamentos severos

Um aquário de grandes dimensões foi no domingo instalado na sala de tratamentos do Serviço de Oncologia do Hospital de Portimão, equipamento que visa “humanizar um espaço de grande sofrimento emocional”, disse à Lusa a enfermeira-chefe daquele serviço.

“A melhoria do espaço físico é de extrema importância, de forma a minimizar o impacto em pessoas em grande sofrimento e que se submetem a tratamentos severos” disse a enfermeira-chefe do Serviço de Oncologia, Helena Mendes, no final da apresentação do equipamento.

Segundo a responsável, o aquário instalado na sala de tratamentos do hospital de dia do Hospital de Portimão, nasceu “da vontade dos profissionais do serviço em melhorar as condições para os doentes oncológicos, com um equipamento que transmite grande serenidade, devido ao seu impacto visual”.

“Manifestámos a nossa vontade de melhorar a qualidade do serviço e, através das redes sociais, gerou-se uma onda de solidariedade, com contribuições de materiais e donativos, que resultou na concretização dessa vontade”, frisou Helena Mendes, acrescentando que o projecto foi desenvolvido por uma associação local, “uma vez que o serviço está impedido de receber contribuições directamente”.

- Pub -

O projecto designado ‘HOPE’ foi iniciado em Dezembro de 2015 e assumido pela Associação Teia D’Impulsos em parceria com o Fórum aquariofilia.net, que tem cerca de 70 mil membros.

Instalação do aquário foi possível devido à solidariedade dos membros do Fórum aquariofilia.net

Pedro Bernardo do Fórum aquariofilia.net disse à Lusa que “a instalação do aquário só foi possível com o empenhamento solidário de membros do Fórum que se deslocaram ao Algarve de vários pontos do país, num trabalho realizado ao longo de oito meses e que ultrapassou os cinco mil euros”.

“Além da doação dos materiais necessários, os membros, especialistas em aquariofilia, foram incansáveis, ao trabalharem durante várias horas para que se pudesse concretizar o sonho e a vontade dos profissionais do serviço hospitalar”, destacou.

No aquário de grandes dimensões “foram colocadas várias espécies de peixes e utilizados materiais próprios para o espaço onde está inserido, a fim de evitar contaminações, ficando a manutenção do equipamento a cargo dos membros do Fórum”.

Pedro Bernardo acrescentou que o projecto ‘HOPE’ “irá ter continuidade, através de acções solidárias que possam contribuir para melhorar a sociedade”.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook