ARS Algarve espera reabrir extensão de saúde do Azinhal antes do fim...

ARS Algarve espera reabrir extensão de saúde do Azinhal antes do fim do ano

561
PARTILHE
Francisco Amaral anunciou previamente a reabertura “em breve” da extensão de saúde da freguesia do Azinhal

A extensão de saúde do Azinhal, no concelho de Castro Marim, reabrirá antes do fim do ano, quando a Unidade de Saúde Familiar local começar a funcionar, disse o presidente da administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.

João Moura Reis explicou à agência Lusa que a reabertura da extensão de saúde da freguesia serrana decorre de um compromisso estabelecido entre a ARS e o presidente da Câmara de Castro Marim, Francisco Amaral, no âmbito das medidas de acompanhamento e avaliação adoptadas após o encerramento da unidade, em 2013, e “será feita em simultâneo com a constituição da Unidade de Saúde Familiar (USF) de Castro Marim”.

“Posso afirmar que a extensão do Azinhal será reaberta muito antes do fim do ano”, respondeu o presidente da ARS, em declarações à Lusa, ao ser questionado sobre quando a unidade voltaria a funcionar.

O presidente da Câmara de Castro Marim, Francisco Amaral, anunciou previamente a reabertura “em breve” da extensão de saúde da freguesia do Azinhal, após concluir as obras para eliminar os condicionalismos que tinham levado ao seu encerramento.

- Pub -

Francisco Amaral considerou que a câmara fez a sua parte ao investir 30 mil euros no edifício da extensão de saúde do Azinhal para “informatizar e modernizar o espaço, mas também criar acessos para pessoas com mobilidade reduzida”, e aguarda agora que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do sotavento “cumpram o compromisso estabelecido para reabrir a unidade” na serra algarvia.

“Reunimo-nos na sexta-feira com o presidente da ARS [João Moura dos Reis] e com a direcção do ACES e, como são pessoas de bem, estou convencidíssimo de que irão cumprir aquilo com que se comprometeram com a Câmara Municipal e reabrir a extensão de saúde, agora que estão concluídas as obras de reabilitação”, afirmou o autarca em declarações à agência Lusa.

Questionado sobre quando a reabertura poderia ocorrer, Francisco Amaral não concretizou uma data, mas adiantou que falta o ACES “operacionalizar a deslocação de um médico, um enfermeiro e um administrativo, duas tardes por semana, para a extensão poder ser reaberta”.

“Estou convencido de que não faltará muito tempo para a unidade do Azinhal voltar a funcionar”, afirmou ainda o autarca, médico de profissão, referindo-se a uma extensão de saúde que serve uma freguesia com meio milhar de habitantes e uma população dispersa por pequenos montes e núcleos habitacionais.

Francisco Amaral considerou que a extensão de saúde vai voltar a servir “uma população envelhecida, com muita dificuldade de mobilidade e em fazer as deslocações até ao centro de saúde, pelo que faz mais sentido serem os profissionais a irem até à aldeia do que serem os utentes a deslocar-se à sede de concelho” para serem assistidos.

João Moura Reis disse ainda que, concluídas as intervenções realizadas pelo município, “a ARS tem que pôr em funcionamento no local o sistema informático de saúde” e depois, quando a USF abrir, será também reaberta a extensão, “muito antes do fim do ano”.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook