Associação Académica do Algarve acusa Reitor da UAlg de ‘posição parcial’

Associação Académica do Algarve acusa Reitor da UAlg de ‘posição parcial’

1449
PARTILHE
Rodrigo Teixeira, presidente da Associação Académica do Algarve
Rodrigo Teixeira, presidente da Associação Académica do Algarve

A Direcção-Geral da Associação Académica da Universidade do Algarve (DG-AAUAlg) emitiu um comunicado esta segunda-feira, dia 12, em resposta ao despacho publicado pela Reitoria da Universidade do Algarve (UAlg) no dia 8 de Setembro, a proibir a realização de “qualquer actividade de praxe” na semana de 12 a 16 de Setembro e ainda parcialmente no dia 19.

AAUAlg classifica de “irrelevante” proibição de praxe entre os dias 12 e 16

Depois das proibições estabelecidas pela universidade, a DG-AAUAlg considera que “todo e qualquer estudante deve ser livre de escolher a via de integração [na universidade] que bem entender” e que a proibição de praxes imposta pela Reitoria entre os dias 12 e 16 é “completamente irrelevante”, uma vez que se trata da semana destinada à realização de matrículas e que “nunca foi considerada pelos estudantes desta Academia como momento adequado à «praxe»”, refere.

A DG-AAUAlg diz que reuniu com o Reitor da UAlg no dia 6 de Setembro e que na altura se verificou uma “vontade de cooperação entre os vários agentes”. No entanto, a associação académica acusa o Reitor de tomar, a posteriori, “uma posição parcial” em relação à escolha da via de integração dos novos estudantes, “nomeadamente desincentivando à participação nas «praxes académicas»”.

- Pub -

A associação acrescenta ainda que “participa na organização das matrículas” para “esclarecer todas as dúvidas e (…) prestar auxílio aos novos estudantes”, depois de a reitoria afirmar que a proibição imposta tem a finalidade de “garantir que as matrículas e inscrições dos novos alunos, assim como as actividades de acolhimento organizadas pelas unidades orgânicas a eles destinadas, decorram com toda a serenidade e normalidade”.

António Branco, reitor da Universidade do Algarve
António Branco, reitor da Universidade do Algarve

Na sequência de a reitoria ter considerado proibido impedir os novos estudantes de frequentar as aulas, a DG-AAUAlg diz defender que “os estudantes organizadores de actividades de integração encaminhem os novos estudantes para as respectivas aulas”.

A associação académica esclarece que, entre os dias 20 e 29 de Setembro, organizará, à semelhança do que já aconteceu em anos lectivos anteriores, actividades de “vertente cultural, desportiva e social”, bem como de “cariz solidário, formativo ou de lazer”, inseridas num novo projecto denominado “Integração Solidária”, tendo como base a “integração, a responsabilidade e o respeito mútuo”.

Estala o verniz entre a AAUAlg e a Reitoria com a associação académica a manifestar “total discordância” com a “postura proibitiva” imposta

No mesmo comunicado, a DG-AAUAlg manifestou “total discordância face à forma do Despacho RT.55/2016 no que diz respeito à sua postura proibitiva”.

Recorde-se que em matéria de proibição de realização de praxes e independentemente de considerações legais de pormenor, a proibição determinada pela Reitoria, a ter alguma aplicabilidade, estará confinada aos espaços dentro dos campus universitários. Fora da universidade a medida terá efeito prático nulo ou muito residual.

Contactado pelo POSTAL, o Reitor da Universidade do Algarve escusou-se a comentar directamente a situação de atrito entre a Reitoria e a AAUAlg nesta matéria, remetendo qualquer esclarecimento para o departamento de comunicação e relações externas da instituição, que por sua vez se limita a dizer que a Reitoria da UAlg diz não ter nada a comentar acerca do assunto, vincando o silêncio.

Publicação no Facebook gerou debate
Mais de 200 pessoas partilharam a notícia no Facebook

Redes sociais em brasa com manifestações a favor e contra as praxes

A notícia publicada pelo POSTAL no dia 11 de Setembro foi partilhada mais de duas centenas de vezes e desencadeou inúmeros comentários na rede social Facebook, na sua maioria de desagrado e desprezo perante a medida.

(Com Ricardo Claro e Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook