Feira da Dieta Mediterrânica: ‘Urge incrementar o consumo de leguminosas’

Feira da Dieta Mediterrânica: ‘Urge incrementar o consumo de leguminosas’

576
PARTILHE
Teresa Sancho é nutricionista há cerca de 25 anos e a primeira a exercer a profissão no Algarve

As leguminosas foram tema de destaque da Feira da Dieta Mediterrânica ao longo da manhã desta sexta-feira, segundo dia do evento, num seminário promovido no âmbito do Ano Internacional das Leguminosas e organizado pela Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve (DRAP Algarve), que decorreu no auditório do Clube de Tavira.

“Os portugueses consomem menos de metade de leguminosas daquilo que é recomendado”, alertou Teresa Sancho, uma das intervenientes no seminário. A nutricionista e membro da administração da ARS Algarve considera “urgente” aumentar o consumo de alimentos ricos em proteínas de origem vegetal, sendo as leguminosas “a fonte mais importante”.

Amélia Delgado, investigadora da área da Dieta Mediterrânica

Segundo dados da Balança Alimentar Portuguesa, nos últimos anos, o consumo de leguminosas em Portugal tem vindo sempre a diminuir, o que, na opinião de Teresa Sancho, “significa que a relação entre proteínas de origem animal e vegetal está invertida”, fazendo referência ao “excessivo” consumo de carne nas rotinas alimentares.

Teresa Sancho aproveitou para lembrar que as leguminosas “conseguem reduzir o risco de doenças oncológicas, cardiovasculares e diabetes”, para além de terem “hidratos de carbono de absorção lenta”, que “contribuem para a regulação do trânsito intestinal”.

- Pub -

A nutricionista acrescentou que, para além de serem produtos de longa duração, as leguminosas “são de baixo custo” e apelou à maior introdução destes alimentos nas ementas das famílias portuguesas, “até para as crianças se habituarem a comê-las desde cedo”.

Jorge Botelho e Fernando Severino foram responsáveis pela sessão de abertura do evento

Quem partilha a mesma opinião é Amélia Delgado, investigadora da área da Dieta Mediterrânica, para quem a disseminação do consumo de leguminosas “deve partir da educação das crianças de tenra idade”.

A investigadora afirmou que este tipo de alimentos “são muito bons para o ambiente e uma fonte de potencial de rendimento e desenvolvimento da economia, da agricultura e da indústria”.

Fernando Severino, director regional de Agricultura e Pescas do Algarve, considera que ainda há muito a fazer no sector da agricultura para que as leguminosas consigam alcançar o nível de consumo de outros alimentos. “Precisamos de cultivar mais leguminosas do que o que estamos a cultivar porque neste momento há mais procura do que oferta”, referiu o responsável ao POSTAL.

Amélia Delgado, Teresa Sancho, Ana Maria Barata, Pedro Correia e Henrique Dias Freire em Mesa Redonda

O seminário “As Leguminosas na Dieta Mediterrânica”  teve o objectivo de “dinamizar a alimentação saudável, promover o aumento do consumo destes alimentos e incentivar à sua produção”, disse Fernando Severino.

A sessão de palestras sobre a Dieta Mediterrânica terminou com um debate acerca do tema entre os oradores e os participantes na plateia, com mediação de Henrique Dias Freire, director do POSTAL.

A quarta edição da Feira da Dieta Mediterrânica decorre até domingo, dia 4 de Setembro, em Tavira.

(Com Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook