Fim-de-semana negro em Monchique: área ardida ainda não está estimada

Fim-de-semana negro em Monchique: área ardida ainda não está estimada

448
PARTILHE
O fogo, que ardeu desde as 17.08 horas de sábado, obrigou, na tarde de domingo, à deslocação de várias pessoas idosas

O incêndio que lavrou em Monchique durante mais de 24 horas foi dominado ontem cerca das 22 horas. “A área ardida ainda não foi estimada, uma vez que continuam os trabalhos de rescaldo na zona”, disse ao POSTAL fonte da Autoridade Nacional de Protecção Civil do comando distrital de Faro. Até ao momento não há registo de danos pessoais.

O fogo, que ardeu desde as 17.08 horas de sábado, obrigou, na tarde de domingo, à deslocação de várias pessoas idosas e com mobilidade reduzida, que foram colocadas em casa de familiares como medida de precaução, já que o avançar das chamas causava alguma preocupação, explicou na altura à Lusa o comandante operacional dos bombeiros do Algarve, Richard Marques.

Ainda durante a tarde de sábado um homem foi hoje detido na zona da Fóia, na serra de Monchique, suspeito de ter ser o autor de vários focos de incêndio, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros do Algarve.

De acordo com o segundo comandante operacional da Protecção Civil de Faro, Abel Gomes, “o homem foi apanhado em flagrante a atear incêndios durante a tarde, tendo sido detido pelas autoridades policiais”.

- Pub -

Abel Gomes explicou que a detenção ocorreu depois de os bombeiros terem solicitado a intervenção da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia Judiciária (PJ), “face ao número anormal de ignições que se registaram durante a tarde e quase à mesma hora em vários locais do concelho de Monchique”.

“Registaram-se ignições durante a tarde em vários locais, perto de estradas e acessos, o que nos levou a pedir a intervenção da GNR e da PJ”, destacou.

(Com Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook