São Brás de Alportel vence prémio nacional Mobilidade em Bicicleta

São Brás de Alportel vence prémio nacional Mobilidade em Bicicleta

445
PARTILHE
Criado em 2006, o prémio visa “reconhecer publicamente o contributo de determinadas entidades ou pessoas individuais que tenham promovido a utilização da bicicleta”

São Brás de Alportel e Cascais foram as autarquias vencedoras do prémio nacional Mobilidade em Bicicleta, anunciou esta quarta-feira a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), na cerimónia de entrega dos galardões, em Lisboa.

A distinção da Câmara de São Brás de Alportel foi justificada pela “recente aquisição de uma nova frota, totalmente ecológica, constituída por um conjunto de bicicletas”.

Criado em 2006, o prémio visa “reconhecer publicamente o contributo de determinadas entidades ou pessoas individuais que tenham promovido a utilização da bicicleta”, disse o presidente da FPCUB, José Manuel Caetano.

Além de autarquias, a 11.º edição do prémio nacional Mobilidade em Bicicleta distinguiu, na categoria Empresas, a ANA – Aeroportos de Portugal, a Órbita, que vende “bicicletas portuguesas, feitas em Portugal, por portugueses”, a Biciway, por desenvolver “soluções para ciclistas distintas de outros fabricantes de mobiliário urbano”, a BMX Kids Academy, que promove a aprendizagem das crianças sobre o uso da bicicleta, e a Saudade Flores, empresa que entrega flores de bicicleta em Lisboa.

- Pub -

De acordo com a FPCUB, a distinção da ANA – Aeroportos de Portugal tem a ver com a existência de “um grupo significativo de utilizadores de bicicleta no Aeroporto de Faro”, assim como o apoio que deu em Lisboa para “a construção das ciclovias envolventes na ligação ao aeroporto”.

Já o galardão de Activismo e Intervenção Social foi para o projecto Ciclaveiro que promove e incentiva a utilização da bicicleta na cidade de Aveiro, enquanto na categoria Cidadania os premiados foram Luísa Magalhães e Fernando Oliveira, dois cidadãos que utilizam a bicicleta como modo de transporte nas deslocações habituais.

“O crescimento do uso da bicicleta tem sido inequívoco e hoje quando saímos à rua é difícil já não encontrar alguém de bicicleta, seja como um meio de transporte diário, desporto, lazer ou turismo”, referiu o responsável da FPCUB.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook