Directores das escolas já podem contratar funcionários em falta

Directores das escolas já podem contratar funcionários em falta

573
PARTILHE
No início do ano faltavam de cerca de seis mil trabalhadores nos estabelecimentos de ensino
No início do ano faltavam de cerca de seis mil trabalhadores nos estabelecimentos de ensino

Os directores já podem contratar os 300 funcionários em falta nas escolas, segundo um despacho publicado esta quinta-feira em Diário da República que veio autorizar a contratação de assistentes operacionais.

O diploma, assinado pela Directora Geral da Administração Escolar, autoriza a delegação de poderes para que os directores escolares possam contratar funcionários a termo resolutivo.

A carência de funcionários levou a que várias escolas do país tivessem decidido encerrar as suas portas alegando falta de condições e até risco de segurança para os seus alunos.

Na semana passada, o Ministério da Educação veio então autorizar a contratação de 300 novos funcionários para as escolas para dar resposta a “necessidades urgentes” que tinham sido identificadas e mapeadas pela Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares.

“O Ministério da Educação avança com o primeiro reforço de assistentes operacionais nas escolas. O processo de contratação de 300 destes trabalhadores não docentes já está desbloqueado e vai responder a uma parte substancial das questões sinalizadas pelas escolas”, adiantou o ministério em comunicado datado de 11 de Outubro.

Segundo o levantamento feito por vários sindicatos que representam os funcionários das escolas, no início do ano faltavam de cerca de seis mil trabalhadores nos estabelecimentos de ensino.

(Agência Lusa)

Facebook Comments

Comentários no Facebook