Museu do trajo conta história do submarino alemão U-35 ao largo do...

Museu do trajo conta história do submarino alemão U-35 ao largo do Algarve

655
PARTILHE
Maqueta de um submarino do tipo U-35
Maqueta de um submarino do tipo U-35

Um acontecimento da 1.ª Guerra Mundial registado ao largo do Algarve, em 1917, será o tema de mais uma palestra no Museu do Trajo de São Brás de Alportel.

No dia 4 de outubro, às 14.30 horas, Augusto Salgado, coordenador do “Projeto U-35”, fala ao público sobre um episódio pouco conhecido, mas com grande importância histórica sobre as batalhas no mar ao largo do Algarve durante a Grande Guerra.

Na palestra “Projeto U-35” o coordenador e investigador Augusto Salgado vai-nos transportar para o dia 24 de abril de 1917, quando em plena guerra mundial o submarino imperial alemão U-35 afundou quatro navios na costa algarvia, perto de Lagos e Sagres – o cargueiro a vapor norueguês SS Torvore, os navios SS Nordsoen e SS Vilhelm Krag e o veleiro italiano Bieneimé Prof. Luigi.

O submarino SM U-35 era comandado por Lothar von Arnauld de la Perière, conhecido como “o às dos ases” e que poderá ser o responsável pelo maior volume de afundamentos realizados até hoje, em toneladas. Dos registos conhecidos são atribuídos ao U-35 os afundamentos de 20 vapores e três veleiros.

- Pub -

Os estudos aos destroços dos navios afundados ao largo da região algarvia, iniciados em 2014 sob coordenação de Augusto Salgado e Jorge Russo, permitem reunir um vasto conjunto de informações relevantes a nível arqueológico, histórico-geográfico e tecnológico. As análises concretizadas neste âmbito pelo Centro de Investigação Naval e a Escola Naval, as entidades responsáveis por esta investigação, representam um importante contributo para o conhecimento da estratégia de guerra submarina da Alemanha, nesta época.

Pelo seu contributo para um melhor conhecimento da História da Europa, o trabalho desenvolvido pelo Projeto U-35 concedeu ao Centro de Investigação Naval e à Escola Naval o galardão Adopt a Wreck Award 2015, atribuído pela Sociedade Náutica de Arqueologia (Nautical Archaeology Society). Este projeto está integrado nas comemorações dos 100 anos da 1.ª Guerra Mundial.

Facebook Comments

Comentários no Facebook