Albufeira homenageia entidades que ajudaram a cidade a recuperar das cheias de...

Albufeira homenageia entidades que ajudaram a cidade a recuperar das cheias de 2015

602
PARTILHE
- PUB -
O Comandante operacional dos bombeiros do Algarve, Richard Marques, foi um dos homenageados

Passado um ano sobre as cheias que assolaram Albufeira a 1 de Novembro de 2015, a Câmara Municipal decidiu homenagear publicamente todas as entidades que estiveram envolvidas na resposta à intempérie e que naquele dia decidiram dar as mãos para ajudar a salvar vidas e restaurar a normalidade em todas as zonas afectadas do concelho.

A cerimónia decorreu na terça-feira, 1 de Novembro, em dois momentos distintos, primeiro no Salão Nobre dos Paços do Concelho, local escolhido para receber as entidades que foram agraciadas com uma réplica da escultura “Onda Solidária” e um diploma com vista a perpetuar na memória de todos os envolvidos o significado da data, e posteriormente na Avenida da Liberdade, onde decorreu a inauguração da obra, que contou com a presença da escultora.

Carlos Sousa e Silva destacou que “as distinções não são suficientes para agradecer o esforço e a onda de solidariedade gerados em torno da calamidade”

Durante a sua intervenção, Carlos Silva e Sousa referiu que o evento tem por objectivo fazer com que a data seja recordada não só pela sua parte negativa, mas sobretudo pela onda de união, solidariedade e generosidade geradas desde a primeira hora. “Todos quiseram envolver-se na recuperação de Albufeira – por dia chegaram a ser mais de 1000 voluntários, 2000 mil pessoas no terreno (entidades de diversas áreas, funcionários municipais, clubes, associações, empresários e anónimos) e cerca de 1000 meios, entre viaturas e outros equipamentos. Felizmente não houve vítimas mortais a registar, isto graças à prontidão das forças de segurança que actuaram com enorme coragem e profissionalismo”.

O autarca sublinhou ainda que “não há memória de acontecimento tão grave no concelho”.

Volvido um ano sobre os acontecimentos, o município reconheceu publicamente os nomes e os rostos dos representantes das várias entidades que participaram na reconstrução da cidade.

O edil destacou que “as distinções não são suficientes para agradecer o esforço e a onda de solidariedade gerados em torno da calamidade”. “O que aconteceu em Albufeira foi uma lição para todos e apesar da tragédia, que pela sua dimensão é impossível esquecer, eu prefiro realçar a parte positiva, que passou precisamente por fazer vir ao de cima o que de melhor há em cada um de nós”, referiu Carlos Silva e Sousa.

Na Avenida da Liberdade foi inaugurada a escultura “Onda Solidária” de Teresa Paulino

“O sentimento é de extrema gratidão para com todos, desde os Bombeiros de Albufeira e das restantes corporações do Algarve, à Protecção Civil, Cruz Vermelha, GNR, Polícia Marítima, Escuteiros, Santa Casa da Misericórdia, empresários, clubes e associações, funcionários da autarquia e cidadãos anónimos que arregaçaram as mangas, calçaram as galochas e mostraram que somos gente excepcional que não baixa os braços perante a adversidade”, continuou. 

Na Avenida da Liberdade foi inaugurada a escultura “Onda Solidária” de Teresa Paulino, uma obra em ferro, pintada em tom de cobre, que pretende personificar as mãos de todos os que ajudaram na recuperação da baixa de Albufeira e que simbolicamente irá recordar para sempre um dos dias mais trágicos marcado por uma enorme onda de solidariedade.

Facebook Comments

Comentários no Facebook