Alunos de Vila do Bispo aprendem com o projecto ‘Tás bem Abelha?’

Alunos de Vila do Bispo aprendem com o projecto ‘Tás bem Abelha?’

1921
PARTILHE
O primeiro ciclo de intervenções decorreu na sala de aula onde os alunos aprenderam a identificar insectos
O primeiro ciclo de intervenções decorreu na sala de aula onde os alunos aprenderam a identificar insectos

A Câmara de Vila do Bispo, em articulação com o Agrupamento de Escolas do Concelho, tem em curso o projecto “Tás bem Abelha?”, um programa escolar de educação ambiental e patrimonial, centrado na descoberta do papel dos polinizadores sobre a paisagem e destinado aos alunos do 1º ciclo do concelho.

“Assente em princípios como a igualdade de oportunidades e a transmissão e partilha de conhecimentos e saberes, o projecto é proposto à totalidade dos alunos, garantindo o acesso de todos a conhecimentos sobre a biodiversidade do meio ambiente e do património que os rodeia promovendo, assim, a identidade local e um desenvolvimento sustentável e criativo”, explica a autarquia de Vila do Bispo em comunicado de imprensa.

Cerca de 160 crianças e famílias poderão participar directamente no projecto
Cerca de 160 crianças e famílias poderão participar directamente no projecto

Desenvolvido durante todo o ano lectivo em três intervenções, que inclui saídas de campo e encontros com apicultores, os alunos adquirirão ao longo do projecto conhecimentos sobre a diversidade e riqueza dos polinizadores, porque são tão úteis e como vivem. Observarão as abelhas-do-mel e as suas colmeias, as abelhas solitárias e a riqueza da flora local. O programa abrange cerca de 160 crianças e famílias que poderão assim participar directamente no projecto.

Estas intervenções são acompanhadas por ferramentas pedagógicas para afinar a curiosidade de cada um pela natureza, descobrindo as pequenas magias do seu meio, na sua horta, no seu bairro, na sua vila.

Cada criança teve a oportunidade de construir o seu abrigo para abelhas solitárias
Cada criança teve a oportunidade de construir o seu abrigo para abelhas solitárias

O primeiro ciclo de intervenções já decorreu na sala de aula onde os alunos aprenderam a identificar insectos e adquiriram alguns conhecimentos sobre a vida e o papel dos insectos polinizadores. Cada criança teve ainda a oportunidade de construir o seu abrigo para abelhas solitárias, a colocar no exterior da sua casa, na sua horta, no seu monte. Foram mais de 150 abrigos produzidos com o apoio de Manuel, carpinteiro da câmara local e de José Maria e Ludovic, carpinteiros do concelho.

Distribuídos pelo território de Vila do Bispo, estes abrigos ajudarão as crianças a perceber quais são algumas das abelhas solitárias que o habitam e como é o seu ciclo de vida.

Desenvolvido por Vincent Douarre, especialista na ecologia da abelha e Ana Simões, técnica de educação ambiental, este projecto encontra a sua inspiração na acção de ciência participativa MVEB 79 promovida pelo CNRS (Centro Nacional de Investigação Científica).

Facebook Comments

Comentários no Facebook