Autarquia de VRSA premiada como ‘Mais Familiarmente Responsável’

Autarquia de VRSA premiada como ‘Mais Familiarmente Responsável’

Para Luís Gomes, presidente da autarquia vila-realense, 'este prémio distingue o já longo e contínuo trabalho desenvolvido em matéria de auxílios e políticas sociais'

375
PARTILHE
- Pub -
luis gomes
Com a atribuição deste prémio, a autarquia junta-se ao conjunto de 58 municípios, a nível nacional, que vêm adoptando iniciativas facilitadoras da vida familiar

A Câmara de Vila Real de Santo António foi distinguida, pelo oitavo ano consecutivo, pelo observatório da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, como “Autarquia + Familiarmente Responsável”.

O galardão dá destaque às práticas de proximidade e às medidas sociais em vigor destinadas a melhorar a qualidade de vida das famílias do concelho.

Com a atribuição deste prémio, a autarquia junta-se ao conjunto de 58 municípios, a nível nacional, que vêm adoptando iniciativas facilitadoras da vida familiar dos seus residentes. Por ter conquistado o distintivo desde a primeira edição (2009), VRSA terá direito a receber a Bandeira Verde com Palma.

- Pub -

Algumas das acções levadas a cabo pela Câmara de Vila Real de Santo António, que contribuíram para sua nomeação, foram a atribuição gratuita de livros escolares a todos os alunos do primeiro ciclo residentes ou a estudar no concelho, ou o programa “Cuidar”, através do qual já foram realizadas 300 cirurgias e mais de 5000 consultas oftalmológicas.

Para Luís Gomes, presidente da autarquia vila-realense, “este prémio distingue o já longo e contínuo trabalho desenvolvido em matéria de auxílios e políticas sociais, muitas delas pioneiras, que têm servido como exemplo de boas práticas e apoiado centenas de agregados familiares no concelho”.

Este reconhecimento da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas resulta ainda das políticas de família adoptadas pela edilidade vila-realense em diversas áreas de actuação, nomeadamente o apoio à maternidade e paternidade, ou o apoio às famílias.

Da lista de indicadores fazem também parte os auxílios prestados ao nível dos serviços básicos, educação e formação, habitação e urbanismo, transportes, saúde, cultura, desporto, lazer e tempo livre, bem como os níveis de cooperação, relações institucionais e participação social.

Foram igualmente avaliadas as boas práticas da Câmara para com os seus funcionários no que se refere à conciliação entre a vida profissional e familiar.

- Pub -