UAlg implementa escola de campo internacional em Vale Boi

UAlg implementa escola de campo internacional em Vale Boi

1294
PARTILHE
O projecto, que será o primeiro do género em Portugal, já tem inscrições abertas
O projecto, que será o primeiro do género em Portugal, já tem inscrições abertas

O Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano (ICArEHB) da Universidade do Algarve vai implementar durante os próximos três anos uma escola de campo internacional, no sítio arqueológico de Vale Boi, que está integrada no programa de escolas de campo do Institute for Field Research (IFR).

O IFR é uma instituição americana sem fins lucrativos, sediada na Califórnia, cujo principal objectivo é oferecer oportunidades únicas a estudantes de todo o mundo de participar num leque muito alargado de escolas de campo de Arqueologia e ciências afins. Através de um acordo entre o IFR e a Universidade da Califórnia, os alunos que participam nestas escolas de campo recebem créditos curriculares que podem utilizar em qualquer universidade americana.

O processo de avaliação de candidaturas e selecção de propostas é muito rigoroso, tendo em conta as condições logísticas disponíveis para recepção dos alunos, a oferta formativa teórico-prática integrada na escola, e o âmbito e objectivos do projecto de investigação em que os estudantes irão participar e para o qual contribuirão activamente.

Além dos alunos internacionais, faz parte da política do IFR que os responsáveis do projecto seleccionem anualmente um conjunto de alunos portugueses de licenciatura e mestrado na área de Arqueologia para participarem na escola de campo, tendo esses as mesmas regalias que os restantes estudantes internacionais.

Coordenada pelos investigadores Nuno Bicho e João Cascalheira, com o apoio da Câmara Vila do Bispo, a escola de campo de Vale Boi decorre durante todo o mês de Julho de 2017.

Este projecto, que será o primeiro do género em Portugal, tem inscrições abertas em www.ifrglobal.org/program/portugal-vale-boi.

Facebook Comments

Comentários no Facebook