Empresa de Olhão recebe 50 mil euros do Horizonte 2020

Empresa de Olhão recebe 50 mil euros do Horizonte 2020

1274
PARTILHE
horizonte 2020 camarão piscicultura
Fotografia de arquivo (Foto: IPMA)

A SPAROS, Lda, de Olhão, está entre as cinco novas empresas portuguesas que irão receber um total de 250 mil euros, por terem sido seleccionadas na primeira ronda do ‘Instrumento Pequenas e Médias Empresas (PME)’ do programa comunitário Horizonte 2020.

Segundo a agência Lusa, na mais recente ronda de resultados da fase 1 do ‘Instrumento PME’ do Programa Horizonte 2020, foram seleccionadas para financiamento 184 PME de 28 países, entre os quais Portugal, com um total de 176 projectos e 8,8 milhões de euros de financiamento.

Para além da olhanense SPAROS, que procura, com o projecto MYSIS, optimizar o rendimento das larvas de camarão de piscicultura, o instrumento PME vai beneficiar em Portugal mais quatro empresas, com um financiamento de 50 mil euros cada para “estudos de viabilidade”, anunciou esta terça-feira a Comissão Europeia, em comunicado.

Entre as empresas está a RVE.SOL – Soluções de Energia Rural Lda., de Leiria, com o projeto KUDURA, para o fornecimento de energia e conversão de resíduos em energia, a AGROINSIDER, Lda, de Évora, com o projecto AgroRadar, que prevê analisar dados de observação da Terra no âmbito do programa Copernicus em benefício da agricultura de precisão.

Do leque de seleccionadas constam também a Ground Drone Unipessoal, do Funchal, que, com o projecto Ground Drone, procura desenvolver um sistema robótico destinado a democratizar o controlo de movimento durante a realização de filmes e vídeos (projecto Ground Drone) e a InnoWave Technologies, S.A., de Lisboa, que, com o projecto InnSpect Lot, procura prestar a qualidade da experiência através do teste automatizado de dispositivos.

Segundo a Lusa, desde o lançamento do programa, a 1 de Janeiro de 2014, foram seleccionadas no âmbito da fase 1 do Instrumento PME 2.024 empresas, das quais 54 são portuguesas.

O instrumento a favor das PME é executado através de um convite à apresentação de propostas com quatro datas-limite por ano. O financiamento é de 50 mil euros na fase 1 e de até 2,5 milhões de euros na fase 2. A próxima data-limite para a fase 1 é o dia 15 de Fevereiro de 2017.

O comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, responsável pelo ‘Instrumento PME’ mostrou-se optimista com os resultados: “Com estes resultados mais recentes são agora 54 as empresas portuguesas a beneficiarem da fase 1 deste instrumento específico para as PME ao abrigo do Horizonte 2020, o que demonstra a dinâmica inovadora do tecido empresarial português em áreas como a energia limpa, a investigação espacial, a robótica, a tecnologia de qualidade, ou o crescimento azul”, disse, citado no comunicado.

Facebook Comments

Comentários no Facebook