Investigadores da UAlg reconstituem nível do mar através dos sedimentos

Investigadores da UAlg reconstituem nível do mar através dos sedimentos

975
PARTILHE
Barra marítima
Os resultados obtidos podem contribuir para o conhecimento da variabilidade do nível do mar nos últimos sete mil anos no sudoeste da Europa

Investigadores da Universidade do Algarve (UAlg) conseguiram reconstituir o nível do mar através da análise de sedimentos de praia e dunas na península de Tróia e verificaram que houve uma subida constante desde há 6.500 anos até final do século XX.

A equipa do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) da UAlg, que publicou as conclusões do seu trabalho na revista Scientific Reports of Nature, constatou também que se assistiu a “uma aceleração da subida do nível do mar nos últimos 50/60 anos”, que pode estar relacionada com o aquecimento global, disse a coordenadora do estudo, Susana Costas.

A investigadora explicou à agência Lusa que as dunas podem estar, por exemplo, a oito metros do nível do mar e a equipa conseguiu “tirar imagens do subsolo para perceber onde as ondas depositaram sedimentos” ao longo do tempo para perceber “onde se localizava o nível do mar” em determinada época.

“Tirámos imagens do subsolo para ver como estavam colocadas as camadas de sedimentos de praia e dunas. E com essas imagens, que temos georreferenciadas, digitalizámos a posição dos depósitos de praia, que são os que se depositam quando há boas condições de ondulação e geram o crescimento da praia”, precisou Susana Costas.

Comentários no Facebook