Museu Municipal de Faro com número recorde de visitantes em 2016

Museu Municipal de Faro com número recorde de visitantes em 2016

1494
PARTILHE
museu_faro12
Em Julho de 2017, estará patente no museu da capital algarvia uma exposição de pintura desenvolvida em parceria com o Museu de Belas Artes de Sevilha

O Museu Municipal de Faro registou em 2016 mais de 30.000 entradas, um número recorde de visitantes que pode estar relacionado com as recentes parcerias entre o museu e outras instituições culturais, disse à Lusa o director.

Em declarações à agência nacional, Marco Lopes referiu que a estratégia do museu, com 120 anos, tem sido procurar fazer intercâmbios com outros museus ou instituições, como a Fundação Millennium BCP ou a Fundação de Serralves, tentando sempre explorar um paralelismo com as colecções do próprio museu ou com a história da cidade.

Marco Lopes, director do Museu Municipal de faro avançou com a candidatura da peça
“Temos um acervo grande, com peças importantíssimas”, salienta Marco Lopes (Foto de arquivo)

Nesse sentido, em Julho de 2017, estará patente no museu da capital algarvia uma exposição de pintura desenvolvida em parceria com o Museu de Belas Artes de Sevilha, que levará a Faro obras da dupla de pintores espanhóis Murillo e Zurbáran, contemporâneos de Velásquez e que se especializaram na arte religiosa.

A exposição reunirá oito obras, quatro daquele museu espanhol e quatro do Algarve, que vão ser restauradas para o efeito – cedidas pelas paróquias de Sé e São Pedro, em Faro, e de Santiago, em Tavira -, procurando explorar a influência que escola sevilhana teve na pintura algarvia do século XVII, explicou Marco Lopes.

“Temos um acervo grande, com peças importantíssimas, que temos procurado exibir de forma rotativa, mas isso pode não ser suficiente e por isso temos tentado conciliar as nossas peças com a de outros museus”, referiu o responsável.

Paralelamente, o director do museu tem procurado diversificar as actividades inseridas na sua programação regular, não se cingindo apenas às exposições, já que “os visitantes procuram cada vez mais viver experiências”, sublinhou.

A partir de hoje, o museu realiza semanalmente sessões de fado, na sala de pintura antiga e que incluem, pelo valor de oito euros, uma visita ao espaço museológico e a degustação de vinhos, ao abrigo de um protocolo entre a autarquia e a Associação de Fado do Algarve.

“No Algarve, tirando um ou dois casos, o número de visitantes de museus é relativamente modesto, pois, apesar de termos turismo, as visitas a museus continuam sem ser uma prioridade para os turistas”, observou Marco Lopes.

Mas, além de cativar os turistas que passam por Faro, o principal objectivo do museu é mesmo aproximar a instituição da comunidade, através da promoção de iniciativas que envolvam, por exemplo, as famílias.

O Museu Municipal de Faro registou pelo terceiro ano consecutivo um aumento de visitantes, tendo superado as 30.000 entradas em 2016, depois de em 2015 ter registado 19.000.

Facebook Comments

Comentários no Facebook