Orçamento Participativo das Escolas dá voz aos alunos são-brasenses

Orçamento Participativo das Escolas dá voz aos alunos são-brasenses

881
PARTILHE
Os alunos têm até ao dia 24 de Fevereiro para apresentar as suas propostas de aplicação de um orçamento de 500 euros
Os alunos têm até ao dia 24 de Fevereiro para apresentar as suas propostas de aplicação de um orçamento de 500 euros

O programa “Orçamento Participativo das Escolas” foi apresentado na passada segunda-feira, dia 30 de Janeiro, aos alunos do Município de São Brás de Alportel numa cerimónia que teve lugar na Escola Secundária José Belchior Viegas.

Dar aos alunos do 3.º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário a possibilidade de gerir um orçamento no valor de 500 euros (quantia cedida a cada escola) é o grande desafio lançado pelo programa “Orçamento Participativo das Escolas”, uma medida do Governo para incentivar os mais novos a participar activamente na gestão dos destinos da sua escola.

Esta iniciativa visa estimular a participação cívica dos estudantes, que devem assumir um papel activo numa sociedade democrática e livre, com direito a partilhar opiniões e ideias em torno de um assunto do qual são os principais interessados. Participar nas decisões concede aos jovens alunos a oportunidade de se mobilizarem por um interesse comum, promovendo o espírito de cidadania e o respeito pela opinião do próximo.

Na cerimónia de apresentação do “Orçamento Participativo das Escolas”, a directora do Agrupamento de Escolas de São Brás de Alportel, Nídia Amaro, sublinhou que “as pessoas valorizam mais quando as envolvemos”, motivo pelo qual considera esta experiência muito benéfica para os alunos.

A Câmara de São Brás de Alportel foi um dos primeiros municípios do país a instituir o Orçamento Participativo Municipal, no ano de 2006, tendo mais tarde associado a este processo o Orçamento Participativo de Crianças e Jovens. “É uma forma de responsabilizar os cidadãos e devemos tentar que os jovens percebam que a sua participação é importante e positiva mediante resultados práticos”, salientou o presidente da Câmara Vítor Guerreiro.

Depois de apresentado o orçamento previsto para o Agrupamento de Escolas para este ano de 2017, os alunos têm até ao dia 24 de Fevereiro para apresentar as suas propostas de aplicação da verba atribuída pelo Ministério da Educação. Os alunos terão cerca de duas semanas para debater e analisar as propostas que vão a votação no dia 24 de Março, e a vencedora deverá ser implementada durante este ano.

Facebook Comments

Comentários no Facebook