Biblioteca Municipal de Faro expõe vida literária de Casimiro de Brito

Biblioteca Municipal de Faro expõe vida literária de Casimiro de Brito

914
PARTILHE
Casimiro de Brito tem obra traduzida em 30 línguas
(Foto de arquivo)

A Biblioteca Municipal de Faro António Ramos Rosa acolhe, de 6 a 30 de Março, a exposição “Entre Mil Águas: vida literária de Casimiro de Brito”.

A vida literária de Casimiro de Brito é descrita em vários painéis e um filme, “com o objectivo de aproximar a obra dos leitores, na descoberta de um conhecimento mais amplo deste poeta”, refere a Biblioteca em nota de imprensa.

Nascido em Loulé, Casimiro de Brito tem vindo a alcançar as mais elevadas distinções em Portugal e no estrangeiro, estando representado em mais de 200 antologias internacionais e traduzido em cerca de 30 línguas.

Casimiro de Brito manteve uma forte amizade pessoal e literária com António Ramos Rosa, até ao fim da vida do poeta farense. “O Grito Claro”, primeira obra de António Ramos Rosa, foi editada na “Colecção A Palavra”, com a direcção literária de Casimiro de Brito. Juntos dirigiram “Cadernos do Meio-Dia”, e  Ramos Rosa foi mentor e impulsionador do movimento Poesia 61, que incluiu Casimiro, Fiama, Gastão Cruz, Maria Teresa Horta e Luiza Neto Jorge e apontou  novos caminhos na poesia portuguesa, refere a Biblioteca.

- Pub -

O poeta foi também uma das personalidades que estiveram na génese do Prémio Nacional de Poesia António Ramos Rosa, e colaborou com a Biblioteca Municipal de Faro em diversas iniciativas literárias, entre as quais Encontros de Outono e Faro, Poesia Internacional, que dirigiu. Foi ainda agraciado com a Medalha de Grau Ouro do Município de Loulé.

Comissariada pela investigadora Patrícia Palma, a exposição é da responsabilidade da Fundação Manuel Viegas Guerreiro, sediada em Querença.

Facebook Comments

Comentários no Facebook