Morreu a primeira jornalista com carteira profissional em Portugal

Morreu a primeira jornalista com carteira profissional em Portugal

660
PARTILHE
Manuela de Azevedo foi condecorada pelo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva em 2015 (Foto: Lusa)
Manuela de Azevedo foi condecorada pelo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva em 2015 (Foto: Lusa)

Manuela de Azevedo, a primeira jornalista mulher a ter carteira profissional em Portugal, morreu hoje pelas 12 horas, no Hospital de S. José, em Lisboa, aos 105 anos, informou a direcção do Museu Nacional da Imprensa.

Segundo a Agência Lusa, Manuela de Azevedo tinha sido internada na unidade hospitalar na terça-feira, acrescentou a nota do museu, que tinha editado os seus últimos livros.

Depois da morte de Clare Hollingworth, há um mês, em Hong Kong, Manuela de Azevedo era a repórter mais antiga do mundo, que trabalhava actualmente num livro com cerca de 200 cartas, segundo a informação divulgada pela direcção do Museu Nacional da Imprensa.

Manuela de Azevedo nasceu a 31 de Agosto de 1911, jornalista e escritora, foi condecorada pelo antigo Presidente da República Aníbal Cavaco Silva em 2015 e recebeu inúmeros prémios ao longo da sua carreira.

Facebook Comments

Comentários no Facebook