Orçamento Participativo recolhe ideias e propostas no Algarve

Orçamento Participativo recolhe ideias e propostas no Algarve

1343
PARTILHE
Graca Fonseca
As quatro sessões previstas contam com a presença de Graça Fonseca, Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa

O Algarve recebe, entre os dias 15 e 17 de Fevereiro, quatro sessões de divulgação e recolha de propostas do Orçamento Participativo Portugal (OPP), que irão ter lugar em São Brás de Alportel, Vila Real de Santo António, Portimão e Faro.

As sessões pretendem divulgar a iniciativa do Governo que permitirá aos cidadãos determinar o destino de três milhões de euros do Orçamento de Estado.

A primeira fase do OPP, em que estão a ser promovidos Encontros Participativos nos sete territórios para apresentação, discussão e elaboração de propostas, decorre até dia 21 de Abril.

No Algarve, as quatro sessões previstas contam com a presença de Graça Fonseca, Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa e decorrerem em São Brás de Alportel no 15 de Fevereiro, pelas 17 horas, nos Paços do Concelho, em Vila Real de Santo António, no mesmo dia, às 21 horas, na Biblioteca Municipal Vicente Campinas, em Portimão na quinta-feira, 16 de Fevereiro, pelas 18.30 horas, no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão e em Faro no dia 17 de Fevereiro, pelas 18.30 horas, no Clube Farense.

O Orçamento Participativo Portugal é aberto a todos os cidadãos portugueses com idade igual ou superior a 18 anos, que podem apresentar propostas de âmbito regional ou nacional em domínios pré-seleccionados e, mais tarde, votar no projecto que gostariam de ver concretizado.

Nesta primeira edição do OPP, são aceites propostas nas áreas da cultura, ciência, educação, formação de adultos e agricultura, no Continente, e nas áreas da justiça e da administração interna, nas Regiões Autónomas. Haverá diferentes grupos de propostas, um por cada região NUT II – Algarve, Alentejo, Lisboa e Vale do Tejo, Centro e Norte – e por cada Região Autónoma.

Entre 24 de Abril e 12 de Maio, decorrerá a fase de análise técnica das propostas e sua transformação em projectos por cada um dos Ministérios e Secretarias Regionais e pelos respectivos serviços, com competências nas áreas das propostas.

O período de votação pelos cidadãos decorrerá entre 1 de Junho e 15 de Setembro, já depois de observado um período para reclamações dos proponentes face à lista provisória de projectos (entre 15 e 31 de Maio).

Facebook Comments

Comentários no Facebook