CDS-PP questiona ANACOM sobre falta de TDT em Portimão e Monte Gordo

CDS-PP questiona ANACOM sobre falta de TDT em Portimão e Monte Gordo

932
PARTILHE
Teresa Caeiro
Teresa Caeiro

A ausência de sinal da Televisão Digital Terrestre (TDT) nas zonas de Portimão e Monte Gordo foi razão para que as deputadas Teresa Caeiro e Vânia Dias da Silva, do CDS-PP, dirigissem à ANACOM questões no sentido da entidade reguladora prestar esclarecimentos ao parlamento sobre a situação.

A intervenção das duas deputadas junto da ANACOM, autoridade de supervisão do sector das comunicações, tem como objectivo “saber se, para além daquelas zonas, existem outras zonas da região do Algarve onde se verificam os problemas da falta de qualidade e/ou do sinal de TDT, quais as zonas e quais os problemas apontados, e que acções é que a ANACOM está a levar a cabo para resolver todos os problemas relacionados com o fornecimento do sinal de Televisão Digital Terrestre na região do Algarve”, refere o Grupo Parlamentar do CDS-PP em nota de imprensa dirigida às redacções.

 

Deputadas consideram que o processo de implementação da TDT “apresentou, desde o início, vários problemas”

“O processo de substituição do sinal de televisão analógico, pelo sinal de TDT, apresentou, desde o início, vários problemas, tendo sido alvo de críticas e reclamações por parte dos destinatários”, dizem as parlamentares que consideram que “os problemas verificados levaram a que muitos dos utilizadores tivessem sido obrigados a optar por adquirir serviços dos operadores privados, o que implica o pagamento de uma mensalidade e, consequentemente, um custo acrescido”.

- Pub -

“O CDS manifestou, desde o início, preocupação e sempre esteve atento a todo este processo, diz o Grupo Parlamentar popular, referindo que “apesar de todos os esforços desenvolvidos no sentido de resolver os problemas em questão, continuam a chegar denúncias sobre a má qualidade, e até mesmo ausência, do sinal de TDT”.

Segundo as deputadas, “o caso mais recente que chegou ao conhecimento do Grupo Parlamentar do CDS é o da população das zonas de Portimão e Monte Gordo, que procedeu ao investimento necessário para a devida utilização da TDT, mas que tem sido confrontada sistematicamente com a falta de sinal”.

“Numa análise recente feita pela DECO, Monte Gordo é considerada a pior zona de cobertura das 10 que foram analisadas, já que, nesta localidade, além da falta de sinal de TDT não existe também canal alternativo”, rematam as signatárias da questão dirigida à ANACOM.

- Pub -