Centro Hospitalar do Algarve não ouviu sindicato sobre novo regulamento

Centro Hospitalar do Algarve não ouviu sindicato sobre novo regulamento

837
PARTILHE
Documento estabelece a criação de dois subdirectores clínicos, designando separadamente os serviços de Faro e de Portimão

A delegação regional do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) acusou hoje o Centro Hospitalar do Algarve (CHA) de ter elaborado um novo regulamento interno, homologado em Fevereiro, sem ter consultado previamente os sindicatos.

O documento, homologado a 7 de Fevereiro e ao qual a Lusa teve acesso, estabelece a criação de dois subdirectores clínicos, designando separadamente os serviços de Faro e de Portimão, o que já antevê a separação das unidades hospitalares de Faro e Portimão, anunciada em Dezembro.

“Da análise do regulamento interno ficam dúvidas, nomeadamente, se vão separar os hospitais ou se serão criadas uma ou duas Unidades Locais de Saúde e ainda qual a implicação prevista de actividades complementares asseguradas por terceiros”, refere o SEP em comunicado divulgado hoje, no dia em que a comissão parlamentar de Saúde visita o Algarve.

Por outro lado, o SEP questiona também a razão para a criação de dois polos hospitalares com estruturas de governação intermédias, constituídas por administrador executivo, subdirector clínico e enfermeiro subdirector, “quando uma das justificações para a criação do centro hospitalar era a poupança”.

Aquele sindicato congratula-se com o facto de o novo regulamento prever uma direcção de enfermagem, o que dizem estar de acordo com a lei, mas questiona a criação de uma comissão de apoio à gestão de enfermagem, que considera ser “redundante” com a Comissão Executiva Permanente da Direcção de Enfermagem.

Para discutir o conteúdo do documento, o SEP vai reunir-se na quarta-feira com o Conselho de Administração do CHA.

Durante dois dias, a comissão parlamentar de Saúde estará no Algarve, estando prevista para hoje uma reunião conjunta com a administração do CHA, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, diversos sindicatos e a Universidade do Algarve.

Na terça-feira, a Comissão de Saúde visitará a Delegação Regional do INEM, em Faro, e o Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul, em São Brás de Alportel.

A separação do CHA começou a ser discutida em Dezembro passado, altura em que a ARS/Algarve iniciou um estudo que apontou no sentido da continuidade do modelo conjunto dos hospitais de Lagos e de Portimão e a cisão entre estes e o Hospital de Faro.

O Centro Hospitalar do Algarve (CHA) entrou formalmente em funcionamento a 1 Julho de 2013, ficando com a competência de gestão dos hospitais públicos do Algarve, na sequência da extinção do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio e do Hospital de Faro.