Conceição Cabrita arranca em grande para a Câmara de Vila Real (com...

Conceição Cabrita arranca em grande para a Câmara de Vila Real (com vídeos)

895
PARTILHE
- Pub -

Aos menos atentos o jantar / comício de apresentação da candidata do PSD à Câmara de Vila Real de Santo António poderia facilmente parecer o último comício antes do dia das eleições autárquicas. A entrada em apoteose, os cumprimentos aos eleitores, a força da resposta das pessoas no Pavilhão Municipal João Ilídio Setúbal foram, na passada sexta-feira, em tudo semelhantes ao um comício de encerramento de campanha com dinâmica vencedora.

Cerca de mil pessoas encheram por completo o recinto para verem entrar e receberem em grande estilo a primeira mulher candidata a presidir os destinos da autarquia de Vila Real de Santo António, a social-democrata Conceição Cabrita, actual vereadora do município que ainda é liderado por Luís Gomes, que não se pode recandidatar devido a ter atingido o número máximo de mandatos.

Multidão recebeu candidata com ovação

Conceição Cabrita em discurso directo ao POSTAL
Conceição Cabrita em discurso directo ao POSTAL – CLIQUE PARA VER O VÍDEO

Num concelho que nas últimas autárquicas tinha pouco mais de 16.800 eleitores, cerca de um milhar recebeu a plenos pulmões Conceição Cabrita numa entrada pensada para demonstrar a força da candidatura do PSD.

A candidata respondeu às pessoas com o reconhecimento pelo acolhimento que recebeu e abriu o seu discurso com a afirmação: “Estou com o coração cheio com esta casa repleta”.

Antes de Conceição Cabrita discursaram os líderes local e regional do PSD, Pedro Pires e David Santos, reconhecendo o trabalho de três mandatos consecutivos em prol de Vila Real, levado a cabo por Luís Gomes, mas também e em jeito de sucessão por Conceição Cabrita. Ambos os políticos chamaram a atenção para o que era Vila Real em 2005 e o que é o concelho nos dias de hoje.

À chamada ao tiro de partida da candidatura faltou Nuno Morais Sarmento, a figura nacional do PSD anunciada e que não compareceu ao lançamento da candidata que herdará – a ser eleita – o consulado de Luís Gomes.

Luís Gomes dá cara e não foge às questões mais críticas do seu percurso na presidência

A ovação no final do discurso de Conceição Cabrita - CLIQUE PARA VER O VÍDEO
A ovação no final do discurso de Conceição Cabrita – CLIQUE PARA VER O VÍDEO

A preparar o caminho para o discurso de Conceição Cabrita, Luís Gomes foi o orador que verdadeiramente aqueceu as pessoas no pavilhão municipal. Num discurso pautado pelo ritmo político impresso para marcar a audiência, Luís Gomes não virou a cara a nada, nem mesmo aos temas mais críticos dos seus mandatos.

Em 2001, recordou o ainda presidente, “perdemos a eleições, mas não nos fomos embora, ficámos aprendemos e começamos a caminhar para a vitória em 2005”. “Não virámos as costas nunca e ao contrário do que muitos disseram o Luís não foi para deputado, nem para o Governo, fiquei e vou ficar até ao último dia do meu mandato na Câmara de Vila Real”, referiu.

O autarca foi veemente ao afirmar que “acertámos, errámos, mas no final do dia estamos aqui a dar a cara e de cabeça erguida a dizer a cada um de vós: obrigado por estarem aqui!”

“Podemos ter as nossas dificuldades financeiras, mas quando vos disserem que o município está falido, digam-lhes que o município investiu!”, sublinhou Luís Gomes não fugindo ao tema quente das finanças autárquicas em Vila Real.

“Até Outubro todos temos de vestir a camisola e dar tudo por tudo pela São”, rematou o autarca antes de chamar ao palco a candidata.

Conceição quer ser a primeira mulher presidente em Vila Real
conceicao cabrita
A candidata na subida ao palco em Vila Real

O discurso de Conceição Cabrita pautou-se pela memória do caminho percorrido após o desafio de Luís Gomes para que integrasse o executivo municipal e abriu as portas ao que está por trilhar no futuro do concelho, um caminho que quer “assumir como a primeira mulher presidente da Câmara”.

“Rompemos em 2005 com o marasmo em que vivíamos em Vila Real e estamos hoje muito melhor do que então, mas ambicionamos mais e eu saberei levar este barco a bom porto!”, disse peremptória a candidata.

A mulher forte do PSD para as autárquicas do final deste ano não foge à luta política e antes se abre ao desafio avisando que “serei a mesma São do social e da educação [pelouros que tem a seu cargo na autarquia], mas serei muito mais do que isso para as pessoas do concelho que me viu nascer”.

“Temos muito que fazer para o progresso do concelho, não só em Vila Real, mas em Cacela, em Monte Gordo e junto das gentes da Serra”, promete a candidata que afirma “não cederemos à construção desenfreada e à destruição de património em nome d interesses imobiliários obscuros. Comigo não!”.

A promessa ficou feita, com a candidata a garantir que é nas suas mãos que ficará a revisão do Plano Director Municipal e o Plano de Salvaguarda do Centro Histórico, antes de ver a sala levantar-se em peso para a aplaudir.