Lagos terá o primeiro Cemitério para Animais no Algarve

Lagos terá o primeiro Cemitério para Animais no Algarve

7694
PARTILHE
Cerimónia de Lançamento da 1ª Pedra do Cemitério para Animais em Lagos
Cerimónia de Lançamento da 1ª Pedra do Cemitério para Animais em Lagos

A cerimónia de Lançamento da 1ª Pedra do Cemitério para Animais, em Lagos, decorreu hoje, dia 20 de Março, junto ao canil municipal. A construção deste equipamento foi um dos três projectos mais votados do Orçamento Participativo de Lagos 2016, e estará pronto no decorrer do mês de Junho.

A obra contempla a construção, numa primeira fase, de um módulo de inumação aeróbia com 39 unidades, de dimensões diferenciadas para animais de grande, médio e pequeno porte, bem como o arranjo de espaços verdes exteriores, nomeadamente mobiliário urbano e a construção de uma arrecadação. A empreitada foi adjudicada à firma OCM – Obras, Construção e Manutenção, Lda., pelo valor de 41 mil e 224 euros acrescido de IVA, com um prazo de execução fixado em 75 dias.

Recorde-se que a construção de um cemitério para animais domésticos foi um dos três projectos mais votados do primeiro Orçamento Participativo de Lagos, que integram o Orçamento Municipal para o ano de 2016.

António Marques, coordenador e representante da empresa autora do projecto apresentou, em linhas gerais a obra, começando por dizer que este seria “um espaço simbólico e de memória”, lembrando a propósito palavras de São Francisco de Assis que falava dos animais “como sendo também nossos irmãos”. De acordo com este responsável a obra, que se prevê que esteja concluída no decorrer do mês de Junho, irá arrancar com 39 unidades de inumação, “ainda que, considerando depois a procura, o número possa duplicar ou mesmo triplicar, dentro da área disponível para o efeito”.

Cemitério é um projecto pioneiro no Algarve
Cemitério é um projecto pioneiro no Algarve

Para Maria Joaquina Matos, presidente da Câmara de Lagos, “estamos todos de parabéns, mas muito especialmente a proponente deste projecto, Cecília Paula do Carmo, também presidente de uma das mais importantes associações para a Defesa dos Animais – Associação Cadela Carlota – que tem abraçado desde há muitos anos, esta causa”.

Referindo que “este é um projecto pioneiro no Algarve, e o 3º a nível nacional (apenas existem cemitérios para animais no Jardim Zoológico de Lisboa e no distrito de Aveiro – Santa Maria de Feira), a autarca frisou que esta era “uma homenagem e um sinal de respeito para com os nossos animais, proporcionando-lhes uma digna última morada. Este é o primeiro passo da construção de um local de afecto e ternura para os nossos animais de companhia, dando igualmente corpo à nova legislação que entrou em vigor nesta área. Ou seja, para Maria Joaquina Matos esta infra-estrutura passará a dotar o Município de Lagos “de um local digno e em consonância com o princípio consagrado no artigo 13.º da Declaração Universal dos Direitos dos Animais segundo o qual «o animal morto deve de ser tratado com respeito»”.