Plenário do SEF vai causar “problemas” amanhã no aeroporto de Lisboa

Plenário do SEF vai causar “problemas” amanhã no aeroporto de Lisboa

330
PARTILHE
tap-avioap
Voos com ligação em Lisboa serão os mais afectados especialmente se o destino for um país ‘não Schengen’

A ANA – Aeroportos de Portugal estranha a hora escolhida para a realização do plenário dos inspetores do SEF, segunda-feira às 6 horas, porque coincide com o período em que são mais necessários, antecipando atrasos significativos no aeroporto de Lisboa.

“Estranhamos a hora em que se vai realizar o plenário, entre as 6 e as 8 horas, porque é nesse horário que chegam e partem a maior parte dos voos internacionais com passageiros que precisam de controlo de passaporte na fronteira, os chamados voos ‘não Schengen’”, realçou fonte oficial da ANA – Aeroportos de Portugal à Lusa.

ANA pede antecipação na chegada dos passageiros ao aeroporto nas ligações ‘não Schengen’

“Poderá haver problemas neste tipo de voos, pelo que pedimos aos passageiros que têm ligações que necessitem de controlo de passaporte para que tentem chegar o mais cedo possível ao aeroporto”, acrescentou a mesma fonte.

E realçou: “A ANA lamenta esta situação à qual é alheia e promete, na medida da sua possibilidade, oferecer o mínimo de conforto aos passageiros afectados”.

- Pub -

Por seu turno, o presidente do sindicato que representa os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Acácio Pereira, confirmou à Lusa a realização do plenário a partir das 6 horas no aeroporto de Lisboa, justificando o horário com a mudança do turno da madrugada para o da manhã.

Sindicato acusa ANA de intromissão

O presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF) lamentou ainda que a ANA esteja “a intrometer-se” na actividade do sindicato.

Já a Associação Representativa das Companhias Aéreas em Portugal (RENA) considerou “no mínimo surpreendente” que o plenário tenha sido marcado para “a hora de pico” das operações internacionais.

“Custa-nos a aceitar a decisão, que pode provocar atrasos assinaláveis e complicar muitos voos de ligação. Essa é a grande preocupação das companhias”, assinalou à Lusa António Portugal, secretário-geral da RENA.

E reforçou: “A situação vai causar problemas amanhã [segunda-feira] às companhias e passageiros. Não é o plenário que nos preocupa. É o arrastar de uma situação em que há falta de meios do SEF no aeroporto de Lisboa”.

O responsável apontou para a forte aposta de Portugal no turismo e os incómodos que esta realidade acarreta, deixando um “apelo à tutela e ao Governo” para que providencie os meios necessários para o SEF desempenhar a sua função no aeroporto da capital portuguesa.

Agência Lusa

- Pub -
%d bloggers like this: