Alunos da Júlio Dantas em Lagos entram pelas traseiras: BE quer saber...

Alunos da Júlio Dantas em Lagos entram pelas traseiras: BE quer saber até quando

944
PARTILHE
- Pub -
escola de lagos
Escola foi modernizada por acção da Parque Escolar, mas a entrada ficou esquecida

O Bloco de Esquerda questionou por escrito o Governo acerca da falta de realização da obra prevista para a entrada e zona envolvente da Escola Secundária Júlio Dantas em Lagos, divulgou o partido em nota de imprensa.

João Vasconcelos e Joana Mortágua, deputados do Bloco de Esquerda e autores da iniciativa, interrogaram o executivo de António Costa, nomeadamente o Ministro da Educação, sobre se este “tem conhecimento desta situação e se pretende intervir no sentido de terminar a obra na entrada da escola de forma a garantir todas as condições de segurança de acesso, sobretudo com o funcionamento em pleno da portaria prevista para aquele local”.

A Escola Secundária Júlio Dantas, refere a informação do BE, “é uma das escolas intervencionadas pela Parque Escolar que embora tenha sido entregue em pleno funcionamento, e hoje reúna boas instalações, nunca chegou a ter a zona envolvente à entrada da escola, e a portaria, concluídas”.

Alunos entram pelas traseiras
julio dantas escola
Imagem aérea da envolvente da escola de Lagos

Segundo o BE, “a entrada na escola de alunos, funcionários e restantes utilizadores do espaço faz-se pelas traseiras, por uma zona de serviço, que se encontra aberta das 8 às 24 horas sem qualquer controlo de entradas e saídas, dado não haver condições físicas para que um assistente operacional ali cumpra o seu trabalho”.

- Pub -

Actualmente a entrada é uma zona fechada com um parque de estacionamento lotado em que no caso de ser necessário uma intervenção urgente, por exemplo dos bombeiros, as dificuldades de acesso são enormes, alerta a força política com o deputado João Vasconcelos eleito pelo Algarve.

João Vasconcelos
João Vasconcelos é o deputado do BE eleito pelo Algarve que subscreve as questões ao Governo

“Existe uma verdadeira portaria, com todas as condições, que não está a ser utilizada porque a zona envolvente não está intervencionada. O portão, sempre aberto, permite a entrada de toda e qualquer pessoa, alheia à comunidade ou não, com as melhores intenções ou com intenções duvidosas, para fins lícitos ou ilícitos”, afirma João Vasconcelos, um dos autores da iniciativa parlamentar.

“Há um projecto para a obra e da parte da Autarquia têm sido feitos esforços para que esta se inicie, com as parcerias necessárias já assinadas e, inclusive, tendo sido dada à Parque Escolar uma isenção de pagamento de taxas, por deliberação da Assembleia Municipal de Lagos”, remata a nota de imprensa.

- Pub -