Festival das Caminhadas mostra valor e vai ter 5ª edição aumentada

Festival das Caminhadas mostra valor e vai ter 5ª edição aumentada

331
PARTILHE
- Pub -
Festival das Caminhadas regressa em 2018 com valor acrescido
Festival das Caminhadas regressa em 2018 com valor acrescido

Nos dias 8 e 9 de Abril as inscrições para o Festival das Caminhadas de Alcoutim, que teve este ano a sua quarta edição, esgotaram.

Este ano realizaram-se nove caminhadas, tendo os participantes tido a oportunidade de estrear cinco novas propostas de percursos.

Nestes novos desafios lançados aos caminhantes incluíram-se os percursos: ‘Sender Kayak’, com caminhada e kayak na Ribeira Grande de Sanlúcar de Guadiana, ‘Aventura no Baixo Vascão’, e ‘Passeio Fotográfico Entardeceres de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana’, bem como, a ‘Caminhada Rota do Guadiana’ pela GR15 (Odeleite – Alcoutim) e o percurso ‘Da morte ao sagrado, uma viagem à pré-história recente (neolítico/calcolítico). Andar, “orar” e comer…’.

“Reforçámos a oferta porque inovar e diversificar é a melhor estratégia quando se está a construir, ano após ano, um produto turístico que pretende valorizar de forma integrada o património do concelho”, diz Osvaldo Gonçalves, responsável máximo da Câmara alcouteneja.

Recorde-se que, herdados das anteriores edições e com bastante interesse de quem participa, foram repetidos nesta edição os percursos ‘Vamos caminhar e fazer pão’, ‘Na senda de um cesteiro’ e ‘Trilhos de Ronda no Guadiana, do Vascão a Alcoutim’, sendo que neste caso se adicionou à oferta um passeio de barco, e, finalmente, o percurso ‘Manhã com o pastor’.

Muito mais do que simplesmente caminhar

As caminhadas decorrem por todo o concelho e em Sanlúcar de Guadiana, com diferentes níveis de dificuldade e são acompanhadas por guias conhecedores do território, que enquadram as diferentes temáticas propostas.

São por isso muito mais do que simplesmente caminhar, são verdadeiras experiência raras que permitem aos participantes conhecer a paisagem, um pouco da História da região, espaços/monumentos culturalmente interessantes, a oportunidade de conhecer locais e “gentes”, e por vezes, ainda, alguns dos locais onde poderão saborear a gastronomia típica da região.

Experiências como remar um kayak, fazer pão, realizar um atelier de comida pré-histórica e acompanhar um pastor são algumas das propostas pensadas pela autarquia ao pormenor perante o novo desafio mundial do sector do turismo, que é o de criar experiências capazes de deixar nos turistas sensações e emoções marcantes.

Alcoutim pode e deve ser um destino turístico valorizado e complementar

Para o presidente Osvaldo Gonçalves, “Alcoutim pode e deve ser valorizado enquanto produto turístico único e singular”.

“Não temos de lutar para trazer turistas até Alcoutim propositadamente desde os seus países de origem. Podemos fazê-lo e fá-lo-emos, mas temos já no Algarve enquanto destino de excelência um mercado potencial para este segmento do turismo que importa aproveitar de forma eficiente”, refere o autarca, avançando que “é esta a aposta primordial da Câmara e por isso já na próxima edição o Festival das Caminhadas vai contar com uma programação alargada conexa com o evento”.

(Artigo publicado na edição de Abril do Caderno de Alcoutim)