Investigadora da UAlg recebe bolsa para investigar um dos mais agressivos cancros...

Investigadora da UAlg recebe bolsa para investigar um dos mais agressivos cancros de pele

904
PARTILHE
- Pub -
O projecto visa estudar um dos mais agressivos cancros de pele
Projecto visa estudar o papel da proteína TRIB2 no contexto do melanoma, um dos mais agressivos cancros de pele

Bibiana Ferreira, investigadora do Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR), acaba de receber uma bolsa Terry Fox com o projecto “Characterizing the clinical relevance and the mechanism underlying TRIB2-mediated drug resistance to MEK inhibitiors in the context of melanoma”.

O projecto visa estudar o papel da proteína TRIB2 no contexto do melanoma, um dos mais agressivos cancros de pele.

O projecto, seleccionado para financiamento pela Liga Portuguesa contra o Cancro, pretende explorar, entre outros aspectos, a questão da resistência aos tratamentos, um dos principais motivos de insucesso no tratamento de doentes que padecem desta doença.

Investigação de ponta na área do cancro

Conforme explica a UAlg em comunicado de imprensa, “através do programa Terry Fox a Liga Portuguesa contra o Cancro visa oferecer apoio à investigação de ponta na área do cancro, estimulando, assim, uma mais rápida e eficiente apresentação de resultados que possam contribuir para importantes descobertas no âmbito do estudo da doença”.

Reafirmando a importância e a qualidade da sua investigação na linha do cancro, o Centro de Investigação em Biomedicina, “continua a apostar nesta área onde, só nos últimos quatros anos, já foram distinguidos seis dos seus investigadores.
Os distinguidos foram Wolfgang Link, Ana Teresa Maia, Nuno Rodrigues dos Santos, Ana Luísa Martins Ferreira, Pedro Castelo-Branco e, mais recentemente, Bibiana Ferreira”.