Jerónimo de Sousa inaugura Centro de Trabalho do PCP em Olhão

Jerónimo de Sousa inaugura Centro de Trabalho do PCP em Olhão

501
PARTILHE
- Pub -
A placa comemorativa foi descerrada ao som do Hino Nacional
A placa comemorativa foi descerrada ao som do Hino Nacional

Cerca de 400 pessoas estiveram no passado domingo, dia 9 de Abril, na inauguração do novo Centro de Trabalho do PCP, no Largo da Restauração, em Olhão, “num momento de grande alegria e combatividade, que assinala o regresso da casa’ do Partido ao centro da cidade de Olhão”.

Jerónimo de Sousa presidiu a este acto inaugural e as novas instalações foram abertas à população e a placa comemorativa foi descerrada ao som da “Internacional” e da “Portuguesa” interpretadas pela Banda Filarmónica 1º de Dezembro de Moncarapacho, que também se associou a esta festa.

Aos muitos olhanenses que quiseram marcar presença, juntaram-se também largas dezenas de amigos e militantes vindos de outros pontos do Algarve que também participaram no almoço que foi servido e confeccionado pela organização local. Domingos Caetano, vocalista dos Íris, e outros dois músicos olhanenses animaram a festa antes das intervenções políticas que ficaram a cargo de Sebastião Coelho, membro da comissão concelhia, vereador e candidato da CDU à presidência da Câmara de Olhão e do secretário-geral do PCP.

Sebastião Coelho sublinhou que o novo centro de trabalho constituía “uma casa que queremos aberta à população do concelho, um Centro de Trabalho do Partido Comunista Português, onde cada trabalhador, cada democrata, cada patriota se deverá sentir como em sua casa”. Sendo que a inauguração em pleno mês de Abril constituía um “motivo de orgulho e redobrada alegria pelo significado que tem e é caso para dizer que este ano, em Olhão, o 25 de Abril chegou mais cedo”.

Sebastião Coelho interveio já como candidato da CDU

- Pub -

Esta foi a primeira iniciativa em que Sebastião Coelho interveio já como candidato da CDU tendo sido uma oportunidade para relembrar o trabalho realizado pela CDU ao longo dos últimos anos em defesa dos trabalhadores e das populações e apontar o “objectivo, de aumentar o número de votos e o número de mandatos no concelho. Um objectivo que estará tão mais próximo quanto maior for o envolvimento de todos nesta batalha política”.

Almoço contou com a presença de dezenas de simpatizantes e militantes do PCP
Almoço contou com a presença de dezenas de simpatizantes e militantes do PCP

Jerónimo de Sousa, fez questão de sublinhar o papel da organização do Partido que tornou possível esta iniciativa e identificou os objectivos de reforço da organização do Partido fixados pelo XX Congresso do PCP com a abertura do novo centro de trabalho reafirmando que assim “o Partido está no bom caminho”.

Numa intervenção que assinalou os perigos e ameaças resultantes do agravamento da crise do capitalismo, com os inquietantes desenvolvimentos das últimas semanas com a agressão dos EUA à Síria, Jerónimo de Sousa, reafirmou “o socialismo como alternativa ao rasto de exploração, agressão e guerra semeado pelo capitalismo”. Referindo-se à situação nacional, o secretário-geral do PCP valorizou “a importância da luta e da acção decisiva do PCP no afastamento do Governo PSD/CDS”, destacou as medidas positivas que foram entretanto tomadas, “medidas que um governo do PS em maioria nunca tomou nem tomaria” que se destinam a responder a alguns dos problemas mais urgentes das populações. Mas a não ruptura com os constrangimentos impostos pela União Europeia e a submissão ao grande capital da parte do PS conferem um carácter limitado à actual solução política. A exigência da renegociação da dívida, a libertação do país da submissão ao Euro, a recuperação do controlo público da banca (recusando a entrega do Novo Banco ao capital estrangeiro como pretende o Governo PS) são necessidades imprescindíveis para abrir a possibilidade de uma outra política, patriótica e de esquerda, que aumente a produção, crie emprego e garanta um “Portugal soberano e com futuro”.