Marinha desencalhou a Caravela Boa Esperança

Marinha desencalhou a Caravela Boa Esperança

1499
PARTILHE
- Pub -
Captura de ecrã 2017-04-06, às 19.18.25
A Caravela acompanhada pela Marinha em direcção a Vila Real

A Marinha coordenou as operações que permitiram retirar de um banco de areia do Rio Guadiana a Caravela Boa Esperança que, como o POSTAL noticiou em primeira mão, ficou encalhada no passado dia 4.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional (AMN), “o Capitão do Porto de Vila Real de Santo António coordenou desde o dia 4 de Abril, as operações de reflutuação da Caravela Boa Esperança que encalhou no rio Guadiana, a cerca de quatro milhas a jusante de Alcoutim”.

Caravela encalhou duas vezes
boa esperanca encalhada
O navio histórico, uma réplica das Caravelas dos Descobrimentos, encalhou por duas vezes no Guadiana e da segunda vez adornou obrigando à operação de resgate

Recorde-se que este incidente foi o segundo registado na viagem do navio de regresso ao seu porto regular, Lagos, depois de ter participado no Festival do Contrabando em Alcoutim. A Caravela tinha ficado uma primeira vez encalhada e quebrado o leme ao efectuar manobras junto ao cais alcoutenejo, tendo logo então carecido de intervenções de reparo a cargo de técnicos dos estaleiros da Nautiber de Vila Real de Santo António.

A AMN esclarece que “em virtude da sua dimensão e deslocamento, as operações de reflutuação da Caravela foram efectuadas no dia 5 de Abril, de manhã, com a preia-mar”.

Nesta operação, a Autoridade Marítima Nacional envolveu três elementos da Estação Salva-vidas de Vila Real de Santo António, apoiados por uma embarcação, e dois agentes da Polícia Marítima do Comando-local de Vila Real de Santo António.

- Pub -

Neste incidente, não houve vítimas a registar., remata a AMN.

A Caravela será agora alvo de trabalhos de inspecção e arranjo nos estaleiros da Nautiber em Vila Real.