Protesto contra portagens no Algarve causa constrangimentos na EN 125

Protesto contra portagens no Algarve causa constrangimentos na EN 125

1855
PARTILHE
Os manifestantes exigiram m o fim das portagens na Via Infante de Sagres (Foto: Luís Forra / Lusa)
Os manifestantes exigiram o fim das portagens na Via Infante de Sagres (Foto: Luís Forra / Lusa)

Uma caravana automóvel percorreu esta segunda-feira, dia 17 de Abril, em marcha lenta a Estrada Nacional 125 (EN 125), no Algarve, para exigir o fim das portagens na A22, causando constrangimentos no trânsito naquela via que atravessa a região algarvia.

O protesto, promovido pela Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), iniciou-se pelas 15.30 nas Quatro Estradas (Loulé) e terminou duas horas e meia depois no concelho de Lagoa, num percurso com cerca de 40 quilómetros, acompanhado por batedores da Guarda Nacional Republicana.

A caravana, composta por cerca de duas dezenas de veículos, provocou perturbações na circulação do trânsito na EN 125, protesto que foi entendido pelos condutores “como importante e necessário para acabar com a cobrança na Via do Infante”.

Os manifestantes exigem o fim das portagens na Via Infante de Sagres (A22), a antiga Scut (auto-estrada Sem Custos para o Utilizador), considerando que com portagens, “a mesma não é alternativa à Estrada Nacional 125, estrada reconhecida como uma das mais perigosas do país”.

Comentários no Facebook