Deputados do PS questionam Governo sobre cortes de electricidade na Culatra

Deputados do PS questionam Governo sobre cortes de electricidade na Culatra

1611
PARTILHE
culatra-farol-foto-dr
As falhas no abastecimento eléctrico na culatra atingem as comunidades do Farol, Hangares e Culatra e provocam também falta de água que depende de bombeamento

Os deputados do PS eleitos pelo círculo de Faro questionaram o Governo sobre as medidas a tomar pela EDP para resolver os problemas no fornecimento de luz eléctrica à ilha da Culatra, depois de terem sido alertados pelos moradores para os prejuízos provocados pelos frequentes cortes de energia.

Na pergunta dirigida ao Ministro da Economia, Luís Graça, António Eusébio e Jamila Madeira recordam que “no núcleo da Culatra, onde habitam 400 famílias em permanência, o natural escuro da noite foi pela primeira vez interrompido em 1992 com a instalação de luz eléctrica, com direito a inauguração pelo Ministro da Presidência do XII Governo Constitucional”.

Parlamentares dão voz às populações e às suas queixas
Líder do PS regional, António Eusébio, convida todos a participar no debate sobre a saúde
Líder do PS regional, António Eusébio, foi um dos signatários das questões feitas ao Governo

Das preocupações manifestadas pela população em visita recente àquela aldeia piscatória, os deputados do PS dão conta dos cortes de electricidade cada vez mais frequentes, ficando recentemente quase 24 horas sem luz eléctrica, “com todos os prejuízos que daí decorrem, agravados pelo facto do abastecimento de água potável, a funcionar desde 2009, ficar igualmente interrompido por falta de energia”.

Face à situação, os socialistas algarvios pretendem saber “quais os investimentos de conservação e manutenção previstos para as ilhas barreira, designadamente a ilha da Culatra, no âmbito do plano de investimentos da EDP”, bem como “qual o prazo de vida do cabo subaquático que transporta energia eléctrica para as ilhas barreira e, caso necessário, se está prevista a sua substituição”.

São também pedidos esclarecimentos ao Governo sobre as medidas equacionadas pela EDP “por forma a mitigar os cortes de fornecimento de energia eléctrica às ilhas barreira, assim como as consequências que dai advêm para as populações, uma vez que as reparações são habitualmente lentas e demoradas”.

Facebook Comments

Comentários no Facebook