Governo escolhe Tavira para a quinta sessão de Diálogos Cruzados

Governo escolhe Tavira para a quinta sessão de Diálogos Cruzados

581
PARTILHE
- Pub -

 

O Centro Ciência Viva de Tavira foi hoje, 19 de Maio, palco para a quinta sessão do Programa Ciência e Cultura, dedicada à temática ‘Formação e Mediação’.

Tavira recebeu a única sessão realizada na região algarvia, numa “boa oportunidade para utilizar o Centro Ciência Viva de Tavira, que é um espaço fantástico de partilha e de encontro com o conhecimento”, como disse ao POSTAL a Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Maria Fernanda Rollo.

A abrir a quinta sessão, o Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, referiu que “a cultura e a comunidade artística têm de ser aproveitadas”. A tendência é encontrar estratégias com o mundo académico e de investigação, de modo a que “a ciência e a cultura ganhem novos campos de exploração, através de uma função formativa e pedagógica, para além da comunidade académica e com a comunidade académica”.

As diversas sessões de trabalho, inseridas no ciclo C2 Diálogos Cruzados, pretendem aproximar e promover o diálogo e a criatividade entre as várias instituições e a administração central e local, com o objectivo de explorar as diferentes possibilidades e estratégias de colaboração, através da construção conjunta de agendas académicas, científicas e culturais.

- Pub -

A presidente do Centro Ciência Viva de Tavira, Ana Paula Martins, garante que “estamos sempre disponíveis para colaborar e é uma honra o Centro ter sido escolhido para a realização desta sessão”, que promoveu uma reflexão sobre as oportunidades e os desafios que surgem nos domínios da formação e mediação.

Várias entidades algarvias participaram na sessão

Num ambiente intimista, representantes de várias entidades do país apresentaram e debateram sobre estudos de caso e projectos promovidos no sector da cultura ou no âmbito das instituições científicas e de ensino superior, que têm como público-alvo, investigadores, estudantes, gestores de repositórios, profissionais de instituições de ensino superior e de cultura, entre outros.

Do Algarve, participam na sessão as seguintes entidades: Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve, Rede de Museus do Algarve, Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve, Loulé Criativo, DeVIR/CAPa e Academia de Música de Lagos.

Governo quer criar elos de ligação entre a ciência e a cultura

O Programa Ciência e Cultura pretende promover uma aproximação de duas dimensões que o Governo considera complementares, a cultura e a ciência, apostando dessa forma na valorização dos portugueses e na afirmação de Portugal, a nível nacional e internacional.

A iniciativa do Governo pretende promover uma dinâmica colaborativa entre a ciência e a cultura, através do desenvolvimento de um programa baseado nos princípios da responsabilidade social, cultural e patrimonial das instituições culturais, académicas e científicas.

A par da criação de uma dinâmica cada vez mais colaborativa no plano da formação e investigação, o programa visa também a criação de ligações entre instituições académicas e científicas e as instituições de cultura, combinando as práticas culturais e as práticas científicas.

Sessões revelam resultados positivos

Além de Tavira, o projecto já passou por: Lisboa, com o tema ‘Ciência e Cultura em Digital; Évora, com a temática da ‘Conservação e Restauro do Património; Tomar, onde foi debatida a ‘Patrimonialização da Ciência e da Cultura; e Coimbra, com o tema do ‘Território: Cidades e Urbanismo’.

Maria Fernanda Rollo garantiu ao POSTAL que este processo de “encontros entre as pessoas, o reconhecimento, quer nos projectos em curso quer das próprias instituições, e, sobretudo, o diálogo sobre as oportunidades futuras, tem sido extremamente entusiasmante. Criamos dinâmicas de criatividade, inspiração, descoberta e pesquisa, o que torna o estímulo cada vez maior.”

Apesar de apenas estarem previstas mais duas sessões, no Porto, para discutir acerca da ‘Cultura e Ciência: Comunicação e Divulgação’;  e em Castelo Branco com as ‘Artes Performativas’, a Secretária de Estado garante que “o ciclo não está fechado e a continuidade dos trabalhos e perspectivas futuras muito menos”.

Para Tavira, os membros do Governo deixaram a promessa de regressar com novos projectos.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)