A justa homenagem a Arménio Aleluia Martins

A justa homenagem a Arménio Aleluia Martins

533
PARTILHE

A OPINIÃO de HENRIQUE DIAS FREIRE Jornalista e director do jornal Postal do Algarve diasfreire@gmail.com
A OPINIÃO de HENRIQUE DIAS FREIRE
Jornalista e director do jornal Postal do Algarve
diasfreire@gmail.com

Em boa hora, um grupo de amigos decidiu organizar um jantar de aniversário ao “nosso irmão mais velho”: o decano dos jornalistas do Algarve, Arménio Aleluia Martins.

Habituei-me a ver o Arménio Aleluia Martins como um nosso irmão mais velho. Sempre presente com os colegas, sempre ao serviço das pessoas e da comunidade. A sua dedicação genuína ao jornalismo inspiraram muitos de nós e todos, de certa forma, colhemos os bons frutos que o Arménio semeou ao longo da vida.

Se há uma palavra a dizer ao Arménio é a de GRATIDÃO, pois qualquer que fosse a homenagem que poderíamos-lhe prestar, estaríamos sempre longe de poder corresponder a uma pessoa tão cheia de virtudes e de vida.

Habituei-me a ver o Arménio Aleluia Martins como um nosso irmão mais velho
Habituei-me a ver o Arménio Aleluia Martins como um nosso irmão mais velho
- Pub -


Obrigado Arménio por seres quem és. Obrigado do fundo do coração.

Jantar da capicua

O jantar de sexta-feira, dia 19 de Maio, vai ser um momento especial de reconhecimento a um Homem com “H” grande que neste dia faz 77 anos, o ano da capicua.

A cerimónia vai decorrer no Restaurante do Parque de Campismo de Albufeira, cantando-lhe os parabéns em forma de homenagem.

“Ainda no ativo, Arménio Aleluia Martins fez parte de mais de uma centena de associações do Algarve, escreveu dezenas de livros, é uma estrela do golfe e sabe animar como ninguém um encontro de amigos. Conhecido pela sua afabilidade e saber, nunca de cansou de dar o seu tempo e o seu trabalho aos outros, independentemente da religião, do clube, cor partidária ou orientação sexual, adianta o grupo de amigos que está a organizar este evento para homenagear o diretor do jornal “A Avezinha”.

Trata-se de um jantar de amigos, com reencontros, algumas surpresas e com a distribuição do Livro dos Amigos de Arménio preenchido com sentidas dedicatórias ao nosso “Grande Irmão”.

Mas trata-se sobretudo de uma oportunidade para podermos retribuir em uníssono a sua generosidade de uma Vida em prol do próximo e do jornalismo de proximidade que sempre honrou e respondeu “Presente!”

- Pub -