Polícia Marítima resgata cadáver de falésia no Carvoeiro

Polícia Marítima resgata cadáver de falésia no Carvoeiro

1052
PARTILHE
- Pub -
policia maritima
A Polícia Marítima dirigiu as operações de resgate e transferiu para a Polícia Judiciária a investigação

O corpo de um homem foi encontrado neste sábado, na base de uma falésia na zona de Algar Seco, em Lagoa, desconhecendo as autoridades a causa da morte, disse à Lusa fonte da Polícia Marítima.

Em declarações à agência Lusa, o capitão do Porto de Portimão e comandante da Polícia Marítima, Santos Arrabaça, referiu que o corpo de um homem, com cerca de 30 anos, foi detectado por volta das 10.30 horas, na base de uma falésia, perto da Praia do Carvoeiro.

A mesma fonte adiantou que as causas da morte “são desconhecidas, apresentando o corpo algumas escoriações”, que podem ter resultado de uma queda da falésia.

Polícia Judiciária assume investigação dada a existência de uma vítima mortal numa situação de contornos ainda desconhecidos

“O caso transitou para a Polícia Judiciária para que sejam efectuadas as perícias que possam determinar as origens da morte do homem, que não tinha qualquer identificação e trajava um equipamento de desporto”, referiu o comandante Santos Arrabaça.

A competência de investigação em situações de morte com características desconhecidas cabe à Polícia Judiciária de acordo com a lei, pelo que é esta a autoridade que assumirá a partir deste momento a investigação sob a autoridade do Ministério Público, a quem cabe a coordenação dos processos de investigação.

O corpo foi removido cerca das 13 horas para o Gabinete de Medicina Legal do Hospital de Portimão, para ser submetido a autópsia.

De acordo com a página da Internet do Prociv da Autoridade Nacional de Protecção Civil, nas operações de resgate do corpo estiveram envolvidos seis elementos dos bombeiros, apoiados por três veículos.

(com Agência Lusa)