‘Mega-concurso’ cria vagas para efectivos para resolver problemas do CMR Sul

‘Mega-concurso’ cria vagas para efectivos para resolver problemas do CMR Sul

1823
PARTILHE
- Pub -
cmr-sul
Solução para os problemas de recursos humanos está encontrada e aposta em profissionais ‘efectivos’

A Administração Regional de Saúde do Algarve I.P. (ARS-Algarve) está definitivamente apostada em pôr um ponto final aos problemas que têm afectado nos últimos anos o Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul (CMR Sul), em São Brás de Alportel. É isto, em súmula, o que resulta das palavras do presidente do Conselho Directivo da ARS-Algarve, Paulo Morgado, ao POSTAL sobre o concurso público de admissão de profissionais de saúde e outros lançado pelo Instituto Público para o CMR Sul.

Um concurso muito alargado e para efectivar e estabilizar profissionais
Paulo Morgado
Paulo Morgado, presidente da ARS Algarve, destaca a latitude deste concurso alargado de contratação

De acordo com o responsável máximo da tutela da Saúde no Algarve o concurso público lançado pela ARS “é muito alargado, abrangendo profissionais de saúde e não só, numa resposta a todas as necessidades de recursos humanos do CMR Sul”.

Além disso Paulo Morgado sublinha que “o concurso se destina a profissionais contratados sem termo”, isto é, a profissionais normalmente conhecidos como trabalhadores efectivos, algo que, acrescenta “tem em vista estabilizar o quadro de pessoal da unidade de saúde e criar todas as condições para o seu funcionamento normalizado”.

- Pub -

A ARS-Algarve não revelou no anúncio deste verdadeiro ‘mega-concurso’ o número total de vagas disponíveis, o que de acordo com a instituição visa “não limitar o número de profissionais que concorrem a cada uma das categorias abertas a candidaturas”.

“Trata-se de criar uma verdadeira bolsa de emprego com profissionais que se disponibilizam para ocupar os lugares e que serão posteriormente seleccionados pela ARS-Algarve de acordo com os critérios legais aplicáveis”, esclarece Paulo Morgado.

Só para enfermeiros estão 24 lugares disponíveis, conheça outras vagas disponíveis
O Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul tem sede em São Brás de Alportel
O Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul tem sede em São Brás de Alportel e é uma das poucas unidades nacionais especializadas em medicina física e de reabilitação no quadro do Serviço Nacional de Saúde

Não obstante não se revelarem os números exacto de vagas, o POSTAL apurou que, para enfermeiros, há 24 lugares disponíveis neste concurso que pretende, ainda, contratar médico(s) fisiatra(s); médico(s) internista(s); enfermeiros; terapeuta(s) da fala; terapeuta(s) ocupacional(ais); dietista(s)-nutricionista(s); assistente(s) operacional(ais) e assistente(s) social(ais).

Todos para trabalho em horário completo de 40 horas e contrato sem termo, “uma oportunidade nem sempre disponível para os profissionais de saúde e que permite estabilizarem as respectivas vidas pessoais e profissionais” realça Paulo Morgado.

Para mais informações ou esclarecimento de dúvidas adicionais os profissionais interessados podem contactar a Unidade de Gestão de Recursos Humanos da ARS Algarve através do telefone: 289 889 90, revela ainda o anúncio do concurso que está aberto até ao próximo dia 16 de Junho.

Concurso sem paralelo no CMR Sul e já com profissionais interessados 
O Centro Hospitalar do Algarve é responsável pela gestão dos hospitais de Faro, Lagos e Portimão
O CMR Sul vai integrar o futuro Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA)

Ao POSTAL o responsável máximo da ARS Algarve revelou que, de acordo com a sua memória, “desde que em 2013 terminou a parceria público-privada que administrava o CMR Sul não se abriu nenhum concurso para a unidade de saúde com esta latitude e características”, esclarecendo que “o que se foi fazendo foi colmatar necessidades pontuais do serviço”.

Confrontado com a possibilidade deste concurso ficar deserto, à semelhança do que ocorreu já por diversas vezes em concursos destinados a médicos para integrar o Centro Hospitalar do Algarve, Paulo Morgado considera que “pelas suas características tal não vai acontecer neste concurso” e explica que “quer porque se oferecem vagas para contratos sem termos, quer porque se trata de áreas com elevada especialidade este concurso deverá ter adesão dos profissionais” e adianta que “já há profissionais interessados nas vagas”, o que em certa medida confirma a sua previsão.

Ao POSTAL o responsável da ARS Algarve confirmou ainda que o modelo de gestão do CMR Sul está fechado passando este a integrar o CHUA e a ser administrado pois no quadro das unidades públicas de saúde directamente pelo Estado e tutelado pelo Ministério da Saúde.

- Pub -