Manjares serranos e folclore animam festa da Cortelha

Manjares serranos e folclore animam festa da Cortelha

1728
PARTILHE
majares serranos
Festival traz à Cortelha grupos folclóricos de diversas origens geográficas e culturais

A Cortelha volta a acolher, no primeiro fim-de-semana do mês de Agosto, os Manjares Serranos e o Festival de Folclore da Serra do Caldeirão.

Saborear pratos tradicionais da gastronomia algarvia, como é o caso das papas de milho, galo com grão, javali estufado, orelha de porco, chouriço, aguardente de medronho, entre muitos outros, será possível a 5 e 6 de Agosto.

A 17.ª edição dos Manjares Serranos, que integra o Festival de Folclore da Serra do Caldeirão, recebe na Cortelha, no interior do concelho de Loulé, centenas de visitantes, num evento organizado pela Associação de Amigos da Cortelha.

As iguarias cozinhadas pelas pessoas da aldeia fazem as delícias dos visitantes

Aliar o melhor da cozinha tipicamente serrana ao folclore, através da colaboração de grupos etnográficos com origem um pouco por todo o país, são o mote para este evento, que se inicia no sábado, às 18 horas, com a abertura das Tasquinhas, onde será possível apreciar as iguarias cozinhadas pelas pessoas da aldeia. Sendo que este evento conta também com uma forte componente musical, às 19.30 inicia-se o baile serrano com Lionel Alexandre.

- Pub -

A celebrar a sua 14.ª edição, o Festival de Folclore da Serra do Caldeirão tem vindo a constituir-se como um dos eventos etnográficos de maior relevo no interior algarvio. Como tem sido hábito, o festival traz à Cortelha grupos folclóricos de diversas origens geográficas e culturais, que permitem aos visitantes conhecer usos e tradições de todo o país.

Festival conta com a actuação de cinco ranchos

O festival terá início às 21 horas de sábado e conta com a actuação de cinco grupos: o Rancho Folclórico “Os Camponeses de São Francisco”, de Alcochete; o Grupo Folclórico da A.C.R de Vale de Domingos, vindos de Águeda; o Grupo Folclórico de Alcanhões, da zona de Santarém; o Rancho Folclórico Ilha Verde, que vêm directamente de Ponta Delgada, nos Açores; e o Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão, grupo anfitrião.

No domingo, dia 8, as Tasquinhas voltam a abrir às 18 e, às 19 horas, Cristiano Matias inicia o baile serrano. “Beira Serra”, grupo de música tradicional portuguesa e proveniente de Almodôvar, integra também o cartaz dos Manjares Serranos 2017, com actuação agendada para as 21 horas.

 

cartaz manjares_17_a3
Os Manjares Serranos e o Festival de Folclore têm entrada livre

Nos últimos anos, este evento tem recebido centenas de portugueses e estrangeiros, que visitam o interior algarvio em busca das origens e costumes da região. É já uma referência no panorama cultural e tem como objectivo reviver e relembrar os sabores típicos desta zona geográfica, tal como dar a conhecer as danças tradicionais e os costumes de outras regiões.

Nélia Aniceto, de 38 anos e proprietária do Café “Cortelha” na aldeia da Cortelha, afirma a importância deste evento para a região e até mesmo para o seu negócio. “Esta festa é muito importante, dá muito movimento à nossa freguesia, que normalmente é muito calma. Dinamiza a região”, explica. Participante dos Manjares Serranos e do Festival do Folclore desde a primeira edição, Nélia tem já algumas histórias para contar: “há uma música que o Grupo Etnográfico da Serra do Caldeirão tem, ‘Os Bêbados’, em que fazem um género de uma luta, e na primeira edição dos Manjares eu não conhecia a música e pensava que eles estavam mesmo bêbados e a lutar uns com os outros”, conta entre risos.

Os Manjares Serranos e o Festival de Folclore têm entrada livre e contam com o apoio da Câmara de Loulé, da Junta de Freguesia de Salir, da Região de Turismo do Algarve, do INATEL, da Escola Básica Integrada Prof. Sebastião Teixeira – Salir, Albombas e da Emprodalbe.

Facebook Comments

Comentários no Facebook