‘Salir do Tempo’ regressa ao reinado de D. Afonso III

‘Salir do Tempo’ regressa ao reinado de D. Afonso III

1776
PARTILHE
salir do tempo1
As portas do ‘Salir do Tempo’ abrem diariamente às 19 horas

A vila de Salir, no interior do concelho de Loulé, revive a período histórico da Conquista do Algarve aos Mouros, em mais uma edição do “Salir do Tempo”, que este ano se realiza entre 21 e 23 de Julho.

Este ano, o Rei D. Afonso III será a figura em destaque neste evento que alia a recriação histórica, a um festival de artes medievais e mercado medieval.

Ao longo de três dias são várias as propostas que irão transportar os visitantes para uma época longínqua, marcante para o que é hoje Portugal e o seu território.

salir do tempo2
Evento alia a recriação histórica a um festival de artes medievais e mercado medieval

O programa irá integrar cortejos históricos, torneios de armas a cavalo, concertos de música árabe, recriações teatrais, gastronomia da época, mercado com venda de produtos locais e árabes, animação itinerante, rábulas e estórias, exposições e muito mais para vivenciar num recinto decorado de acordo com a época. Em permanente interacção com o público, dezenas de performers darão uma visão da estratificação da população durante a Reconquista, onde ao monarca se juntam também cavaleiros, escudeiros, gente do povo, do clero e da nobreza, damas de “boa e má fama”, bailarinas da dança do ventre, trovadores, bobos ou malabaristas.

0 (1)
Dezenas de performers darão uma visão da estratificação da população durante a Reconquista

É durante o reinado de D. Afonso III que se situa este “momento-charneira” do Portugal medieval e no qual Salir constituiu um ponto estratégico. O Castelo de Salir deverá ter sido construído durante a ocupação Almóada, no Século XII, e terá sido o local escolhido por D. Paio Peres Correia para esperar por D. Afonso III, para juntos desencadearem a conquista do Algarve aos mouros, tornando-se então uma praça-forte em que o Castelo de “Selir” (designação Árabe) deteve um papel privilegiado. No que se supõe, foi este incendiado e reconstruído por duas vezes, restando, apenas, ruínas das suas muralhas.

Filho de D. Afonso II e de D. Urraca, D. Afonso III deixou a sua marca na conquista definitiva do Algarve. Procurou ainda recompor o reino, repovoando-o, fundando novas povoações e estimulando as suas bases económicas.

As portas do “Salir do Tempo” abrem diariamente às 19 horas

O preço das entradas é de três euros (Bilhete Diário) ou de cinco (Bilhete Festival).

Facebook Comments

Comentários no Facebook