Ana Cabecinha espera medalha com que sonha ‘muitas vezes’ nos Mundiais de...

Ana Cabecinha espera medalha com que sonha ‘muitas vezes’ nos Mundiais de Atletismo

162
PARTILHE
- Pub -
20Km Marcha: Ana Cabecinha
Ana Cabecinha vai competir no próximo domingo nos Campeonatos Mundiais de Atletismo em Londres (Foto: Lusa)

Ana Cabecinha tem esperança em conseguir finalmente conquistar uma medalha internacional nos Campeonatos Mundiais de Atletismo em Londres, onde vai competir no domingo na prova dos 20 quilómetros de marcha.

“Treinei para isso, tenho andado estes anos a batalhar para isso e espero chegar o meu dia, a minha hora, o meu momento para que esse lugar seja meu. E por que não ser nestes Campeonatos, era bom”, disse a atleta.

Recordista nacional, com 1:27.46 horas, marca que fez nos Jogos Olímpicos Pequim2008, a marchadora do Clube Oriental de Pechão, de 33 anos, foi quarta nos Mundiais de 2015 e sexta nos Jogos Olímpicos Rio2016, o mesmo lugar em que terminou nos Campeonatos Europeus de 2014.

Quatro vezes campeã nacional, Ana Cabecinha confessa que sonha “muitas vezes” com um título internacional, mas o primeiro objectivo é ficar entre as oito primeiras atletas, antecipando uma prova rápida.

- Pub -

“Acho que a prova vai decidir-se nos quilómetros finais e espero que assim seja, porque me sinto mais forte na parte final da prova. Tem sido ultimamente assim o meu trunfo, espero que este ano na prova de domingo que seja assim também e que sorria para mim”, afirmou.

A previsão feita pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), destaca a ausência da três vezes campeã mundial e medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio2016, Liu Hong, sendo a China representada por Lyu Xiuzhi, Wang Na e Yang Jiayu.

Outras fortes concorrentes são a italiana Antonella Palmisano e a mexicana Maria Guadalupe González, todas rivais conhecidas da portuguesa.

“A gente já se conhece e andamos sempre a controlar-nos. Não vai ser uma desconhecida a ganhar”, garante à Agência Lusa.

Quanto à hipótese de, no futuro, competir na prova dos 50 quilómetros, como optou a compatriota Inês Henriques, Cabecinha confessa que “tão cedo” não pensa sair da disciplina dos 20 quilómetros.

“Acho bem que a prova tenha sido incluída nos Campeonatos, o meu senão é ter sido tão tarde. As atletas não tiveram tempo para se preparar e são tão poucas atletas [só sete]. Espero que façam bons resultados para que prova se mantenha”, desejou.

A prova dos 20 quilómetros de marcha disputa-se no Mall, a estrada de acesso ao Palácio de Buckingham, e tem início às 12:20 horas em Londres.

- Pub -