Feira da Dieta Mediterrânica quer consolidar crescimento do ano passado

Feira da Dieta Mediterrânica quer consolidar crescimento do ano passado

631
PARTILHE
Feira da Dieta Mediterranica
Feira teve um grande crescimento em 2016

A Feira da Dieta Mediterrânica volta ao centro histórico de Tavira entre 7 e 10 de Setembro, com o objectivo de consolidar o grande crescimento que se verificou no ano passado.

Numa altura em que Portugal e Tavira estão a concluir a coordenação anual dos Estados e Comunidades da Dieta Mediterrânica, os sete países da Dieta Mediterrânica, Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, vêm a Tavira para uma reunião interna, a 8 de Setembro, sendo que Marrocos foi o único país que confirmou a presença no evento com um stand.

Cumprem-se os objectivos de educação e transmissão dos valores ancestrais da Dieta Mediterrânica, de desenvolvimento de programas de saúde alimentar comunitária e de estilos de vida saudáveis, de valorização dos produtos do mar e da terra, endógenos e de proximidade, fortalecendo as economias regionais e locais e estimulando relações de confraternização e partilha.

Feira promove a Dieta Mediterrânica na região
Feira da Dieta Mediterranica3
Para o presidente da Câmara “Tavira é um destino irresistível de 7 a 10 de Setembro”

A Feira da Dieta Mediterrânica é, para Jorge Botelho, presidente da Câmara de Tavira, “uma afirmação do Algarve e de Tavira no que diz respeito à promoção da Dieta Mediterrânica. A ideia é que as pessoas se apercebam da manifestação cultural que existe nesta feira, para que a Dieta Mediterrânica seja cada vez mais um activo na região”.

- Pub -

O presidente da Região de Turismo do Algarve, encara este projecto “regional, nacional e internacional” como uma oferta diferenciada numa região muito ligada ao turismo, que, para Desidério Silva, tem a função de “mostrar lá fora que temos produtos e que temos qualidade, melhorando também com isso a nossa economia”.

Programação apresenta atractivos para todas as idades
Feira da Dieta Mediterrânica 1
Jorge Queiroz afirma que “o problema é começar a desenvolver a feira e encontrar novos espaços para incluir”

A feira começou hoje, 30 de Agosto, a ser instalada e até ao momento conta com 141 stands inscritos. Jorge Queiroz afirma que na quinta edição da feira “vamos dar mais atenção aos mais novos” e nesse sentido, o evento vai ter espaços dedicados aos jovens onde eles podem desfrutar do museu do brincar, de contos, música ou teatro, de forma a promover também a Dieta Mediterrânica junto das novas gerações.

Todos os dias, às 22.30 horas, a Praça da República recebe concertos para todos os gostos: Deolinda (7 de Setembro), Miguel Poveda (8 de Setembro), Raquel Tavares (9 de Setembro) e HMB (10 de Setembro). A música ouve-se também no Castelo, todos os dias, às 21.30 horas, com artistas como: Sangre Ibérico (7 de Setembro), ‘Fado (en)CANTE’ Monda e António Chainho (8 de Setembro), Savina Yannatou & Primavera en Salonico (9 de Setembro) e Capitão Fausto (10 de Setembro).

À música juntam-se as gastronómicas, de animação turística, tradicionais, de saúde, nutrição, actividade física, conferências e ofinas, um conjunto de actividades para todas as idades com vista a agradar a todos os públicos.

Chefe Vítor Sobral vai abrir o evento
Vitor Sobral
Chefe é uma referência incontornável da gastronomia nacional

O Chefe Vítor Sobral, embaixador gastronómico do projecto MEDFEST e referência incontornável da gastronomia nacional, vai dar inicio ao vasto programa de quatro dias de intensa celebração dos valores gastronómicos e culturais da Dieta Mediterrânica.

Tradição, sabores milenares, inovação, novos produtos, novas receitas e experiências sensoriais únicas marcam a edição deste ano do Mercado da Ribeira, o espaço de demonstrações gastronómicas da Feira da Dieta Mediterrânica.

Vítor Sobral é conhecido pela forma única de interpretação e modernização dos pratos tradicionais portugueses e, no dia 7 de Setembro, vai estar pela primeira vez nesta Feira.

2017 é o Ano Internacional do Turismo Sustentável

Feira da Dieta Mediterrânica 2
“Feira apresenta-se como uma oferta diferenciada numa região muito ligada ao turismo” afirma Desidério Silva

O Ano Internacional do Turismo Sustentável decretado pela UNESCO para 2017 veio promover uma correcta gestão de recursos não renováveis.

O respeito pelo meio ambiente e a preservação dos ecossistemas e das paisagens culturais dão à Dieta Mediterrânica um papel acrescido como instrumento de contenção das alterações climáticas, de protecção das capacidades dos solos e resposta às recomendações da FAO em relação às “dietas sustentáveis” pela sua escassa “pegada ecológica”.

Francisco Serra, presidente da CCDR Algarve, acredita que esta Feira “é o seguimento de um percurso de afirmação e consolidação dos valores da Dieta Mediterrânica” e entende que, em termos regionais, “esta dieta pode ser um elemento dinamizador importantíssimo na promoção dos produtos regionais ou na preservação de determinados hábitos e formas de confecção dos alimentos”.

(Cátia Marcelino / Henrique Dias Freire)

Facebook Comments

Comentários no Facebook